Home » Notícias sobre BIM » Structural E-Permit, o BIM ao serviço do processo administrativo

A imagem ilustra o processo de Structural E-Permit

Structural E-Permit, o BIM ao serviço do processo administrativo

Structural E-Permit: verificar automaticamente que o projeto estrutural atenda uma determinada norma para a concessão de uma autorização. Conheça os detalhes do projeto

O termo Structural E-Permit indica processos automatizados que permitem obter um controle automático visando a concessão de uma autorização, relacionada a um projeto BIM, pelo órgão responsável.

Basicamente, após termos definido um determinado regulamento (de construção ou norma técnica), é possível realizar automaticamente, no arquivo em formato aberto IFC Open BIM, todas as verificações previstas pelo próprio regulamento.

Graças ao E-Permit, esse controle vai acontecer através de um específico Code Checker, capaz de verificar os projetos e conceder a autorização, ou de gerar um relatório com as verificações não satisfeitas para a modificação do projeto.

Esta imagem ilustra o processo de E-Permit

Infográfico processo E-Permit

Structural E-Permit: projeto, parceiros, aspetos gerais

Structural E-Permit, vencedor do buildingSMART International Awards 2019 em Pequim, é um projeto de pesquisa que tem como objetivo a concessão automática de uma autorização para realizar a estrutura de um edifício.

A ACCA software, que o concebeu, desempenhou um papel coordenador, desenvolvendo o software e as plataformas na base do mesmo em parceria com:

  • Regione Campania;
  • Universidade de Nápoles Federico II – Faculdade de Engenharia – Departamento de Estruturas;
  • Genio Civile de Avellino;
  • Comune de Montemarano (AV).

strepe partner

O projeto pretende aplicar o Open BIM ao E-Permit: o procedimento é destinado à concessão de uma autorização e passa pela digitalização dos resultados dos cálculos estruturais, que vão ser submetidos para o Genio Civile (Superintendência de Obras Públicas).

Esta imagem ilustra a aplicação do Open BIM ao processo de E-Permit

Structural E-Permit e Open BIM

Um novo edifício, ou uma nova intervenção na estrutura de um edifício existente, prevê o gerenciamento de um processo administrativo entre cidadão/cliente (público ou privado) e Órgão, dividido em três fases:

  1. submissão do projeto estrutural e da verificação da resistência ao sismo pelos escritórios administrativos e controle para a aprovação/rejeição pelo Órgão;
  2. concessão de autorização ou pedido de integração;
  3. notificação de conclusão das obras e inspeção.

Cada uma das três fases prevê a interação entre cidadão/cliente público ou privado e Órgão, assim como a troca de documentos e dados.

Structural E-Permit realiza todo o processo de maneira totalmente digital, tendo como foco dessa interação o modelo BIM da estrutura em formato IFC.

O processo é constituído pelas mesmas fases que hoje são executadas de maneira tradicional:

  1. submissão de todos os dados e os documentos necessários (relatórios técnicos sobre as características dos materiais, relatórios de cálculo, projeto de estrutura e arquitetura, relatório geológico, verificação da resistência ao sismo, etc.) em formato digital integrando o modelo BIM em formato IFC. O controle é realizado seja como Code Checking automático das regras implementadas na plataforma seja de forma semiautomática, através da análise assistida dos dados georreferenciados no modelo IFC.
  2. Emissão de aprovação ou pedido de integração da documentação solicitada na plataforma colaborativa BIM com notificações, resolução de Issues e chat online integrados ao modelo IFC submetido.
  3. Integração, na plataforma colaborativa BIM e no modelo em formato IFC, de dados gerados na modelagem da estrutura, acompanhados por documentos (notificação de conclusão de obras, inspeção) e resultados dos testes realizados nos materiais utilizados para a construção.

Structural E-Permit envolveu o estudo e a sistematização dos dados do projeto estrutural, conforme o processo Open BIM, o formato padrão IFC e o específico MVD (Model View Definition).

A pesquisa investigou também o desenvolvimento de softwares e plataformas colaborativas, assim como um caso de estudo referente a este novo processo digital.

Structural E-Permit e standard Open BIM

Structural E-Permit permite uma transmissão melhor de dados e documentos entre cidadão/cliente (público ou privado) e Órgão em todas as fases de submissão do projeto estrutural e verificação de resistência ao sismo de um edifício, bem como o armazenamento eficaz dos dados e a retirada total do papel na troca de informações.

BIM-IFC como funciona

Open BIM e IFC

A utilização do Open BIM e de formatos abertos, no específico IFC, foi indispensável para garantir comunicação livre entre profissionais, assim como a eficaz integração das etapas do fluxo de submissão. O cálculo estrutural e a verificação da resistência ao sismo, por exemplo, podem ser realizados por meio de diferentes softwares presentes no mercado.

O suporte do formato aberto IFC e o estudo de um MVD, lido e escrito com facilidade por todos os softwares, é portanto indispensável para a escolha de meios e serviços de produção de dados, assim como para o consequente desenvolvimento adequado do mercado.

Essas considerações se aplicam também a todas as outras etapas do processo (submissão, controle, atualização, armazenamento). Ainda, é só por meio de um formato aberto que o Órgão responsável pelo armazenamento consegue garantir o acesso permanente aos dados adquiridos, independentemente do software que os produziu.

Structural E-Permit prova também que um formato aberto permite utilizar para fins diferentes as informações resultantes de um único processo.

Os dados da submissão, por exemplo, podem ser utilizados seja para controle imediato de conformidade, através de Code Checking automático, seja para o desenvolvimento de serviços de análise estatística sobre os dados armazenados. Inclusive, é possível aplicar tecnologias de AI (inteligência artificial) e de análise preditiva, atendendo as necessidades de qualquer serviço e/ou profissional trabalhando com um certo formato de dados.

As vantagens reais do projeto

Comparado com a submissão de um projeto estrutural realizada de forma tradicional, Structural E-permit consentiu obter significativas vantagens para todos os atores envolvidos no próprio processo: economia de tempo, custos, aumento da qualidade do resultado e da satisfação do cliente.

A documentação utilizada no caso de estudo é relativa ao projeto estrutural de um prédio escolar.

A análise do caso remarcou vantagens para todos os atores do processo:

  • o cliente consegue produzir em uma única operação, através da criação automática pelo software de cálculo estrutural, toda a documentação e os dados necessários à submissão do projeto, resultando em economia de tempo e em maior qualidade do resultado.
  • Ao enviar a documentação em formato digital ao portal, ela passa por um primeiro controle automático, para verificar a correspondência formal e substancial dos dados e dos documentos. O primeiro Code Checking automático limita o controle, assim como o pedido de integração, excluindo documentações não conformes.
  • O Órgão constata maior precisão e legibilidade dos dados e da documentação submetida. A integração de dados e documentos ao modelo BIM do edifício em formato IFC permite, de fato, maior legibilidade e a detecção mais rápida e guiada de possíveis problemas.
  • A interação entre clientes e Órgão sobre aspetos do cálculo úteis para aprovação ou integração acontece de forma colaborativa na plataforma, resultando em melhor comunicação e mútua satisfação entre as partes, assim como em tempos de aprovação menores.
  • A integração dos dados detectados na fase de realização do edifício permite guardar um armazenamento do digital twin do edifício como as built integrado com os dados de projeto. Isso favorece um acesso completo às informações sobre as estruturas existentes, abrindo novos caminhos para a análise dos dados.

E-Permit BIM e buildingSMART International Award 2019

ACCA software ganhou o primeiro prêmio do “buildingSMART International Standards Summit 2019” na categoria “PROFESSIONAL & STUDENT RESEARCH” com o projeto “Structural E-Permit” .

buildingSMART publicou, a este respeito, os vídeo dos projetos finalistas no próprio portal.

buildingsmart seção vídeo

A seção do portal buildingSMART com os vídeos do projeto Structural E-Permit

Segue vídeo publicado pela buildingSMART International.

 

usbim-platform
usbim-platform