Home » BIM e Arquitetura » Arquitetura e metaverso: conheça essa nova inovação

Arquitetura e metaverso: conheça essa nova inovação

A arquitetura e o metaverso se tornam uma forma inovadora de organizar reuniões de verificação de projetos diretamente no modelo BIM

Você costuma ouvir sobre o metaverso? O que é? Que vantagens oferece aos profissionais do setor da construção?

Neste artigo veremos um exemplo prático de aplicação do metaverso para a arquitetura. Te mostraremos como fazer inspeções virtuais e reuniões de verificação com sua equipe de trabalho, diretamente no modelo 3D, graças a uma aplicação de metaverso na construção civil.

Tudo isso pode parecer ficção científica, mas já é uma realidade difundida em todos os setores que vem ganhando destaque pela facilidade de uso e pelas enormes vantagens que oferece.

A imagem ilustra um exemplo de verificacão o projeto com usBIM.reality -metaverso arquitetura

Verificar o projeto com usBIM.reality

O que é o metaverso

O conceito de metaverso nasceu em 1992 do mundo da narrativa cyberpunk, mas voltou à tona só recentemente, quando o criador do Facebook Mark Zuckerberg anunciou o nascimento de um projeto dedicado à criação de um metaverso, mudando o nome de sua empresa para Meta.

É uma ideia completamente inovadora, mas difícil de explicar. Ele saiu do mundo das redes sociais e da internet, mas evoluiu para se tornar real ambiente virtual tridimensional que é possível “viver” com o uso de óculos de RV, na forma de um avatar.

Trata-se de um universo digital habitável, paralelo ao mundo real, onde é possível realizar qualquer atividade em primeira pessoa através de um avatar: conhecer outros usuários, ir a concertos, assistir a conferências, viajar, trabalhar, etc.

Não se identifica com uma única tecnologia específica, mas sim com uma combinação de vários elementos: Realidade Virtual, realidade aumentada, redes sociais, jogos online e modelagem 3D.

Arquitetura e metaverso

No setor da construção e representação arquitetônica, o primeiro avanço tecnológico real foi representado pelo CAD, que constituiu um enorme impulso para a digitalização do setor da construção.

Em seguida, o desenvolvimento da modelagem 3D permitiu então um maior controle de volumes, espaços e todas as escolhas de projeto.

Posteriormente, a metodologia BIM revolucionou o processo de projetar, criar e gerenciar obras, introduzindo o conceito de gêmeo digital e agregando ao modelo 3D todas as informações necessárias para cada fase de vida da edificação.

Depois disso tudo, hoje abrem-se novos cenários, ainda mais surpreendentes: a aplicação do conceito de metaverso ao BIM e à arquitetura que transforma o modelo digital 3D em um edifício “real”, utilizável e habitável pelos usuários.

As vantagens e os campos de aplicação são muitos: desde a possibilidade de melhorar a comunicação e o trabalho em equipe (conceitos básicos de BIM e projetos) até a troca de informações entre os usuários interessados.

O metaverso oferece a possibilidade de integrar todos os dados produzidos dentro do modelo 3D, sem perder informações úteis e facilitando sua leitura e utilização por todos os profissionais envolvidos.

Tudo se torna possível e ao mesmo tempo simples. Basta pensar na possibilidade de atender virtualmente dentro do modelo digital, realizar reuniões, verificar e discutir com a equipe de trabalho, diretamente no modelo.

Graças a um feedback visual direto das opções de design e informações, você obtém:

  • maior consciência das soluções adotadas;
  • maior coordenação da equipe de trabalho;
  • melhor comparação interdisciplinar;
  • consequente otimização de tempos e custos de projeto.

Além disso, há muitas vantagens também para atividades de treinamento, apresentação de projetos e para o trabalho colaborativo.

Em resumo, podemos agrupar os cenários de aplicação do metaverso BIM em:

  • revisão do projeto (fase de projeto);
  • apresentação do cliente (fase de apresentação do projeto);
  • treinamento de trabalhadores (fase de execução e manutenção do bem);
  • gerenciamento de riscos (fase de execução e manutenção do bem).

A alta flexibilidade do metaverso abre espaço para novos cenários e permanece aberto a desenvolvimentos contínuos em todos os setores. Seu potencial ainda está por ser explorado e cabe a nós aproveitá-lo da melhor forma para atender às nossas necessidades.

O metaverso BIM tem assim todas as credenciais para revolucionar o setor da construção. Ele fornece melhores maneiras de interagir com modelos BIM, simplifica a verificação do projeto, melhora a transferência de conhecimento e gerencia a grande quantidade de dados produzidos.

As vantagens

Resumindo os muitos benefícios do metaverso para a arquitetura, encontramos:

  • maior controle sobre o projeto;
  • melhor coordenação da equipe de trabalho graças à possibilidade de interagir e comparar-se de forma imersiva dentro do ambiente BIM;
  • atividades de treinamento e educação da equipe de canteiro de obras por meio de simulações específicas, como aquelas relacionadas ao uso de EPIs ou máquinas de canteiro;
  • suporte do trabalho no canteiro de obra com simulações dos procedimentos a implementar na fase de construção;
  • fluxo de trabalho e gestão do processo de construção são otimizados graças à rapidez, clareza e simplicidade com que as informações sobre o projeto podem ser trocadas.

Como revisar o projeto diretamente no modelo BIM

Dentre os múltiplos campos de aplicação do metaverso, vejamos agora como lidar com a revisão do projeto ou seja, a fase do projeto em que são verificadas as escolhas feitas. Faremos isso organizando uma reunião de grupo entre colegas e entrando virtualmente no modelo BIM.

Como se faz? Obviamente, usando um aplicativo de metaverso BIM.

Falamos muitas vezes da realidade virtual aplicada ao mundo da arquitetura e BIM e da possibilidade de “viver” o projeto antes de sua realização, mas com a metaverso podemos fazer ainda mais. Você pode experimentar uma nova forma de trabalhar em equipe, diretamente no mundo virtual e até mesmo dentro do modelo digital.

Esta é uma forma eficaz de enfrentar até mesmo os projetos mais complexos e colaborar sem desperdiçar dinheiro e tempo, mesmo com membros da equipe geograficamente distantes.

Todos os usuários que trabalham no projeto podem se ver, interagir, conversar, discutir problemas e explorar o modelo 3D de forma absolutamente realista.

Para que é utilizado? Você só precisa de:

  • um dispositivo conectado à internet (PC, smartphone, tablet);
  • óculos de VRi (HTC VIVE, HTC VIVE PRO, HTC VIVE COSMOS, Oculus Rift, Oculus Rift S, Oculus Quest 2);
  • o modelo 3D do projeto para navegar em formato aberto (IFC) ou nativo (Revit, Edificius, etc.);
  • o aplicativo on-line usBIM.reality.

Agora imagine ter que organizar uma reunião de coordenação com seus colegas para verificar a exatidão das escolhas do projeto.

Nada melhor do que encontrar todos juntos na maquete virtual do projeto e verificar em primeira mão e com seus próprios olhos a coerência de todas as escolhas feitas, caminhando e observando os detalhes e espaços que você mesmo criou. Através da utilização da realidade virtual é possível encontrar qualquer interferência entre os elementos do projeto e pode destacá-la a toda a equipe em simultâneo, aumentando significativamente o nível de compreensão do problema e da sua resolução.

A imagem ilustra um exemplo de como revisar um modelo 3D com usBIM.reality -metaverso arquitetura

Como revisar um modelo 3D com usBIM.reality

Parece impossível, mas com usBIM.reality, a ferramenta online que integra o BIM e o metaverso, tudo isso se torna possível e também simples de implementar.

Como proceder?

Em primeiro lugar, acesse usBIM com suas credenciais, crie uma nova pasta, carregue o arquivo (em formato IFC) do modelo do projeto no qual realizar as verificações e compartilhe o link com os colegas que precisam participar da reunião online.

Em seguida, siga estas instruções:

  • abra o arquivo clicando no ícone da tela e escolha Editar;
  • selecione usBIM.reality no menu suspenso no canto superior esquerdo;
  • clique no ícone do visualizador na parte inferior;
  • use seu óculos de VRi;
  • use os controladores para navegar e interagir com o modelo.

Os usuários podem optar por navegar no modelo 3D pelo visualizador (aproveitando todas as vantagens do VRi e desfrutando de uma experiência envolvente, realista e imersiva) ou em tempo real usando o navegador de um dispositivo comum conectado à internet.

Cada membro da equipe tem seu próprio avatar. Através dele pode se mover livremente no gêmeo digital e observar cada detalhe do prédio, como se já estivesse construído.

Cada usuário vê os outros avatares presentes no modelo em tempo real e pode decidir se mover de forma independente ou compartilhar sua visão com outros colegas, no ao vivo. Além disso, é possível destacar qualquer elemento do modelo (uma parede, uma janela, um móvel, etc.) e mostrar o objeto selecionado aos colegas conectados. Para melhorar a colaboração e também ter comunicação verbal com os usuários conectados ao modelo, também é possível utilizar ao mesmo tempo o usBIM.meet, o aplicativo usBIM para videoreuniões e conferências online.

Aqui está o que você pode fazer enquanto navega no VRi:

  • caminhar livremente no modelo 3D e experimentar uma interação realista com o modelo;
  • fazer medições no modelo;
  • mover objetos;
  • excluir objetos;
  • alterar as condições climáticas (chuva, sol, nuvens);
  • salvar uma vista do modelo para uso posterior;
  • compartilhar sua visão com outros colegas ligados ao modelo e orientá-los na visita virtual;
  • selecionar um objeto e compartilhar a visualização da seleção com usuários interessados;
  • encontrar interferência por meio de verificações visuais ou realizando uma detecção de interferências;
  • visualizar o avatar de todos os usuários conectados;
  • utilizar em tempo real e através da realidade virtual imersiva, todas as funções do usBIM.browser (.clash, .checker, edição, etc.) para coordenar melhor as diferentes disciplinas graças a um feedback visual de todas as opções de design.

 

usbim-reality
usbim-reality