BIM To Field, os usos no canteiro de obras

BIM To Field é o processo que permite aplicar o BIM diretamente no campo e otimizar a fase de construção da obra. Conheça suas vantagens!

Como você certamente já sabe, o BIM é um processo finalizado à criação de um modelo de informação capaz de fornecer aos sujeitos envolvidos no processo de projeto informações precisas sobre o trabalho a ser realizado, que são armazenadas e compartilhadas em um espaço virtual denominado Ambiente Comum de Dados (CDE).

Mas uma vez terminada a fase de projeto, o que fazer com essas informações?

Para realmente tirar o máximo proveito do BIM, todos os dados e informações do projeto precisam ser aplicados no mundo real, de forma a apoiar concretamente a fase de construção da obra.

Neste artigo, gostaríamos de apresentar a vocês o conceito de BIM To Field, ou seja, o processo que permite aplicar a metodologia BIM diretamente no campo para liberar seu verdadeiro potencial.

Vamos descobrir quais são as vantagens!

O que é BIM To Field?

BIM To Field significa literalmente “trazer o BIM para o campo” e representa o processo que visa transpor as informações do projeto do modelo BIM virtual para o ambiente real.

Em outras palavras, o BIM To Field consiste em adquirir todas as informações (gráficas e não gráficas) geradas durante a fase de projeto da obra e aplicar essas informações no canteiro de obras, para orientar de forma concreta e precisa os fluxos operacionais necessários para a implementação da intervenção.

A imagem mostra dois painéis. O primeiro painel, à esquerda, mostra as mãos de um homem digitando em um computador. A tela do computador mostra o levantamento de um terreno. O painel à direita mostra um guindaste e, no fundo, algumas pranchas estruturais. A imagem pretende ilustrar o processo que, a partir de planos, leva à real realização de uma obra. Em cima, lê-se a escrita "BIM To Field".

BIM To Field

 

O principal objetivo do BIM To Field é otimizar todo o processo construtivo, aproveitando todas as vantagens oferecidas pela metodologia BIM durante a construção.

O que acontece durante os processos BIM To Field?

Nos processos BIM To Field, os dados coletados durante a fase de projeto são disponibilizados aos profissionais que atuam na área e utilizados operacionalmente para:

  • melhorar a precisão da fase de execução;
  • executar corretamente a ideia do projeto;
  • acompanhar o andamento da obra;
  • apoiar a troca de informações entre as partes interessadas;
  • gerenciar a segurança do local;
  • resolver problemas de coordenação no local.

A correta implementação dos processos BIM To Field envolve o uso de recursos e ferramentas adequados, com o qual é possível partilhar os modelos de informação e beneficiar das informações neles contidas.

As plataformas colaborativas na nuvem permitem que profissionais e equipes de trabalho tenham acesso aos dados até do próprio canteiro de obras a partir de dispositivos móveis (como tablets ou smartphones): desta forma, é possível verificar a documentação do canteiro e atualizá-la sempre que surgir a necessidade.

Os dados de projeto contidos nos modelos BIM, além de definir as características geométricas e propriedades dos elementos individuais, também incluem todos os detalhes necessários para sua construção, instalação ou implementação.

Nos processos BIM To Field, todos esses dados não são simplesmente armazenados, mas são compartilhados e usados para informar e apoiar os envolvidos na gestão das várias atividades.

Quais são os usos dessa metodologia?

A metodologia BIM aplicada em campo nos auxilia na gestão dos processos relacionados à atividade do canteiro de obras e pode ser utilizada de diversas formas.

Vamos ver algumas delas.

  • Levantamento das cotas do terreno: na fase inicial do processo de construção, é possível importar os dados do modelo BIM em taqueômetro robótico que localize e rastreie os pontos do terreno com extrema precisão, registrando qualquer alteração em tempo real.
  • Logística do local e aquisição de recursos: estruturar o layout do canteiro de obras em um ambiente baseado em BIM permite gerir eficazmente recursos, viaturas e colaboradores, em relação às atividades específicas que serão realizadas.
  • Suporte para construção e detecção de interferência: a integração entre BIM e tecnologias de Realidade Virtual ou Aumentada permite que os usuários interajam com os dados do projeto de forma simples e intuitiva. Os trabalhadores do canteiro de obras podem sobrepor modelos BIM no espaço real e identificar com mais facilidade erros e interferências. Além disso, com essas tecnologias, o modelo BIM pode ser utilizado como um verdadeiro manual de instruções que orienta as equipes responsáveis no trabalho a ser executado.
  • Supervisão de construção: o uso de modelos de informação e o compartilhamento de informações em tempo real auxiliam os profissionais envolvidos no campo na direção dos trabalhos e na realização de verificações periódicas de quantidade, qualidade, prazos, custos, segurança, conformidade regulatória etc.
  • Gerenciamento de segurança: a metodologia BIM pode ser utilizada para informar adequadamente todos os presentes no canteiro de obras. Os planos de segurança, por exemplo, podem ser apresentados em formatos visuais. Além disso, graças às simulações de modelos, é possível treinar equipes de trabalho para realizar tarefas particularmente críticas e identificar potenciais fatores de risco.
  • Atualização do modelo BIM: através do uso de um laser scanner 3D, é possível integrar no modelo as digitalizações dos trabalhos realizados e fazer uma comparação constante entre o projeto e as condições reais.
A imagem mostra uma caixa oval com a escrita BIM To Field. À esquerda dentro da caixinha, veem-se os ícones de um lápis e de uma régua. A partir desses ícones, há uma seta apontando para os ícones, mais à direita, de um martelo e uma chave inglesa. A imagem pretende ilustrar o processo que, da fase de projeto, consegue levar à fase de realização de uma obra. À direita, fora da caixinha, há uma lista de pontos em que se ilustram os vários usos dessa abordagem.

Vários usos do BIM To Field

Quais são as vantagens do BIM To Field?

Os processos BIM To Field nos permitem melhorar a eficiência do processo executivo e alinhar ao máximo a obra construída à sua versão projetada. Tudo isso se traduz em um enorme economia de tempo e custo e em um melhor qualidade do resultado final.

As oportunidades oferecidas pelo BIM To Field são muitas e ajudam os profissionais que atuam na área a:

  • melhorar a comunicação, tendo acesso os dados do projeto com mais facilidade e trocando ideias e informações com mais eficiência.
  • Acompanhar melhor o andamento do projeto e avaliar o impacto de todas as alterações feitas no decorrer do trabalho graças à possibilidade de atualização dessas alterações em tempo real.
  • Identificar as melhores condições de construção , reduzindo o risco de erros graças às simulações do modelo.
    usbim
    usbim