Casas geminadas: projetos e exemplos com plantas, planimetrias e desenhos em dwg também_Edificius

Casas geminadas: projetos BIM e exemplos com plantas, planimetrias e desenhos em dwg também

Aprofundamento arquitetura: uma série de projetos de casas geminadas modernas e clássicas, com critérios de projeto, esquemas, casos práticos e modelos para baixar

O BibLus — blogue dedicado a know-how, tecnologia e softwares AECO — tem o prazer de apresentar aos leitores um aprofundamento sobre casas geminadas, o primeiro de vários aprofundmentos dedicados aos tipos de construção.

Nesses focos nos debruçaremos sobre as características técnicas dos diferentes tipos de edifícios, começando pelos mais comuns; analisaremos em detalhes projetos entre os mais populares, obras de arquitetos famosos.
Cada tópico será enriquecido por imagens, renderizações e desenhos técnicos (plantas, elevações, cortes) em formato DWG e disponíveis para download.

Veremos então como hoje é possível realizar estes projetos rápida e facilmente, reproduzindo alguns deles com a ajuda de um software específico: para alguns projetos, alguns breves vídeos nos ajudarão a entender melhor como o modelo BIM é construído.

E finalmente, graças à realidade virtual, seremos capazes de navegar dentro do projeto realizado, aproveitando as possibilidades oferecidas por esta tecnologia.

Os aprofundamento serão estruturados da seguinte forma:

    • [fusion_table]
  • Casas geminadas: definição e características
  • Casas geminadas de arquitetos famosos
  • Projetos famosos de casas geminadas:
    • Lafayette Park de Mies van der Rohe
    • Bairro Malagueira de Alvaro Siza
  • Tipos de casas geminadas
  • Casas geminadas modernas:
    • em Amesterdã: em lotes iguais, soluções de projeto diferentes e não repetitivas
    • Water Villa’s: realizadas em vários níveis, lado a lado e realizadas mediante translação e rotação das unidades individuais
  • Características das casas geminadas com pátio e jardim
  • Exemplos BIM de casas geminadas
  • Exemplos de casas geminadas com pátio e jardim

[/fusion_table]

Casas geminadas

Comecemos, portanto, por casas geminadas, um tipo de edifício muito difundido e muito utilizado recentemente.

Vejamos o que se entende por casas geminadas, que elementos as caracterizam e o que deve ser avaliado no processo de projetá-las.
Fiéis à nossa linha editorial, vamos então nos deter nos detalhes de alguns exemplos de casas famosas, tanto clássicas como modernas, apresentando desenhos técnicos e renders.


Download modelos BIM casas geminadas (file .EDF)

Seguem os modelos 3D BIM, realizados com Edificius e exportáveis para o formato IFC, que incluem todas as pranchas gráficas (plantas, elevações, cortes) de alguns dos projetos mencionados neste artigo de aprofundamento.

Clique aqui para baixar Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM

[fusion_table]

Estugarda, bairro Weissenhof – haus 5-9. Inspirado no projeto de J.J.P. OudBaixe agora
Prato dello Stelvio, bairro INA-Casa. Inspirado no projeto de B. De ScarpisBaixe agora

[/fusion_table]

Casas geminadas: definição

As casas geminadas são um tipo de edifício com um uso residencial que consiste em uma pluralidade de habitações ou celas unifamiliares (pelo menos 3) colocadas lado a lado, cada uma das quais

  • é separada de seus vizinhos por paredes cegas comuns dispostas nas divisórias de cada lote;
  • tem geralmente uma frente estreita, para se desenvolver em profundidade e altura sobre vários andares, e um pequeno jardim.

Schema-casa-schiera

Esquema de casa geminada com repartição dos espaços

A unidade habitacional padrão (que é a aquela central, e não a unidade principal) é ladeada por mais duas unidades nos lados longos.

As casas geminadas são adequadas para uso extensivo do solo, ou seja, áreas com um baixo índice de uso do solo (It).

A presença nela de armazéns, escritórios ou outras unidades com um uso diferente do residencial determina a perda desta atribuição.

Historicamente, as casas geminadas foram o elemento construtivo que mais caracterizou as expansões das cidades medievais: seu desenvolvimento pode ser traçado desde a formação de classes de artesãos que construíram suas casas ao longo das estradas de acesso, dando origem aos bairros.

Nasceram então em resposta à construção e às necessidades funcionais desses grupos populacionais: adotar uma prática de construção simples, barata e testada (portanto confiável) e ter um espaço para atividades produtivas e comerciais, assim como uma quantidade modesta de terra para a produção de bens de subsistência (formas de autoprodução e autoconsumo caracterizam o início do período medieval).

Hoje, eles foram revividos para atender às necessidades da casa independente, mas com custos mais baixos do que a casa individual, tanto em termos de produção quanto de manutenção.

Projetos de casas geminadas

Os projetos de casas geminadas possuem as seguintes características:

  • desenvolvimento em um terreno longo e retangular com uma largura de 5-6 metros;
  • presença da estrada de um lado;
  • duas paredes em comum com as unidades de flanco (exceto as fachadas)
  • desenvolvimento do solo ao céu;
  • entradas independentes;
  • espaços externos privados;
  • agregação por abordagem parcial ou total lado a lado;
  • apenas duas frentes, a dianteira e a traseira, em contato com o exterior.

O módulo típico das casas geminadas é de forma retangular, semelhante a um paralelepípedo. Geralmente tem um lado duas vezes mais longo do que o outro.

As unidades de alojamento são ladeadas pelo lado longo (10-12 m) e o lado curto (5-6 m) é usado para iluminação.

O curso pode ser linear ou mesmo curvilíneo.

Exemplo de casas geminadas simples - bairro Weissenhof - haus 5-9, Estugarda. Obra de J.J.P. Oud. Esboço realizado com o software BIM Edificius

Exemplo de casas geminadas simples - Bairro Weissenhof - Haus 5-9, Estugarda. Obra de J.J.P. Oud. Esboço realizado com o software BIM Edificius

Download plantas de casas geminadas em formato DWG

[fusion_table]

[/fusion_table][fusion_table]

[/fusion_table][fusion_text]

A construção de casas em terraços em linha reta pode, entretanto, apresentar o problema da iluminação, com exceção das unidades habitacionais nos extremos que, precisamente por estarem expostas ao exterior em três lados, podem ter mais luz do que as outras.

Por esta razão, também são utilizados métodos de posicionamento escalonado: o posicionamento diagonal dos módulos resolve o problema de iluminação para todas as casas geminadas.

Exemplo de casas geminadas com colocação escalonada - projeto INA-Casa em Prato dello Stelvio. Obra de B. De Scarpis. Esboço realizado com o software Edificius

Exemplo de casas geminadas com colocação escalonada - projeto INA-Casa em Prato dello Stelvio. Obra de B. De Scarpis. Esboço realizado com o software Edificius

 

Download plantas de casas geminadas em formato DWG (módulo individual)

[/fusion_text][fusion_table]

[/fusion_table][fusion_text]

Cada casa geminada consiste em moradias unifamiliares em 1 ou 2 níveis (duplex), mais raramente em 3 níveis; a agregação entre as unidades habitacionais individuais pode ocorrer tanto por combinação ou espelhamento.

As duas soluções dão origem, entre outras coisas, a diferentes arranjos composicionais para as elevações: a agregação por espelhamento permite unificar as prumadas das instalações.
No caso de unidades de alojamento duplex (ou seja, em dois níveis), a localização da escada é decisiva para a articulação distributiva: neste caso é mais útil e conveniente que o andar superior seja baricêntrico em relação à profundidade do alojamento, a fim de reduzir o conectivo.

As casas geminadas incluem garagens, embora estas sejam recenseadas separadamente para fins cadastrais.

Implantação de casas geminadas

O processo de implantação de casas geminadas pode ser dividido em três níveis:

  1. morfologia do ambiente construído;
  2. características das habitações;
  3. critérios de organização interna das habitações.

Exemplo de casas geminadas duplas com um percurso misto - projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroedere S. Widmann

Exemplo de casas geminadas duplas com um percurso misto - projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroedere S. Widmann

 

Morfologia do ambiente construído

Em relação à morfologia do ambiente construído, os critérios de classificação das casas geminadas são definidos de acordo com a relação entre as habitações e a rede de circulação (ruas pedestres, ruas de veículos e parques de estacionamento).

Existem 11 tipos de agregações de casas geminadas:

  1. Geminadas simples, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada conjunto de habitações.
  2. Geminadas duplas, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada dois conjuntos de habitações.
  3. Geminadas triplas, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada três conjuntos de habitações.
  4. Geminadas quádrupla, com um percurso misto, para veículos e pedestres, a cada quatro conjuntos de habitações.
  5. «Cul-de-sac», com um percurso misto, principalmente para veículos, com um fundo cego.
  6. Área de estacionamento, com um percurso em forma de anel principalmente para veículos.
  7. Área de pedestres, com um percurso misto tangente ao lado aberto de um pátio.
  8. Isolado fechado, com um percurso misto ao longo dos lados externos de um pátio.
  9. Isolado aberto, com um percurso misto ao longo dos lados interno e externo de um pátio.
  10. Corredor de pedestres, com um caminho de pedestres que conecta duas áreas de estacionamento tangentes a um percurso misto.
  11. Isolado para pedestres, com uma rede de caminhos de pedestres conectados a um ou mais áreas de estacionamento.

Download plantas de casas geminadas em formato DWG (módulo individual)

A - Planta do andar térre — Projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder e S. Widmann

[fusion_table]

Passau Neustift Planta Rés-do-chão software-BIM-Edificius

Exemplo de módulo de casas geminadas

Baixa o DWG da planta do rés-do-chão

[/fusion_table][fusion_table]

Exemplo de módulo de casas geminadas - planta do primeiro andar do projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder e S. Widmann

Exemplo de módulo de casas geminadas - planta do primeiro andar do projeto em Passau-Neustift. Obra de H. Schroeder e S. Widmann

Baixa o DWG da planta do primeiro andar

[/fusion_table][fusion_table]

[/fusion_table]

Características das habitações

Definido o esquema do ambiente construído e as condições de densidade e acesso, é possível definir as características essenciais das unidades habitacionais.

Nesta fase, são elaboradas e comparadas hipóteses sobre a organização da habitação que levam em conta a posição e o dimensionamento preliminar das várias atividades, de acordo com a variação da relação entre frente e profundidade da habitação, do número de vistas e do número de andares.

Exemplo de casas geminadas inspiradas nas realizadas no bairro INA casa Zisa – Palermo – render produzido com o software BIM Edificius

Exemplo de casas geminadas inspiradas nas realizadas no bairro INA casa Zisa, Palermo, render produzido com o software BIM Edificius

 

Critérios de organização interna das habitações

Finalmente, chegamos à organização interna da unidade habitacional.

Normalmente existe a divisão tradicional entre a área de estar (cozinha, sala de estar, sala de jantar e banheiro) no andar térreo e a área de dormir (quartos e outro banheiro) no(s) andar(s) superior(es). Um terceiro andar pode ser usado para quartos adicionais ou salas especiais (estudo, biblioteca, lazer).

Um problema particular é devido à posição e à forma da escada interna, por razões distributivas e construtivas. Normalmente, usam-se como elementos de suporte as divisórias transversais entre uma habitação e a seguinte, se a luz entre estas últimas for razoável para a estrutura direta da laje (entre 3 e 6 m). Nesta hipótese, seria apropriado adotar para a escada uma solução muito compacta, ou em forma de rampa reta colocada em direção da laje ou, no caso de luzes inferiores, em forma de 'L' com direção perpendicular à laje e rampa paralela, para simplificar a realização das divisórias horizontais internas (lajes), assim racionalizando as aberturas.

Outra variável importante para definir os andares é a garagem. Pode ser externa ou interna ao corpo principal. Caso seja externa, pode ser destacada ou adjacente e conectada. Caso seja interna, pode ser colocada no porão, criando assim o problema da rampa de acesso, ou mais comumente ao nível do solo, diminuindo a superfície habitável do corpo principal.[fusion_table]

[/fusion_table]

Concluímos este primeiro artigo com uma visita virtual, sobre o modelo produzido com o software do Edificius, em uma casa geminada construída a exemplo das do bairro Zisa em Palermo, podendo assim apreciar um critério de organização interna adotado para o térreo.

[/fusion_text]

edificius
edificius