Como projetar casas geminadas, exemplos famosos

Projetos das casas geminadas mais conhecidas, exemplos dwg e modelos 3D realizados com um software para projeto arquitetônico BIM

No guia de hoje, explicaremos como projetar casas geminadas. Para isso, vamos tomar como exemplo dois projetos bem conhecidos, realizados por famosos arquitetos, e vamos analisá-los em detalhes, reproduzindo seu modelo BIM e também disponibilizando os arquivos DWG de plantas, elevações, cortes.

Se quiser, pode baixar gratuitamente os arquivos de projeto com os quais realizamos os renders abaixo, e tentar obter os mesmos resultados.

Para isso, pode baixar a versão de teste do software de projeto arquitetônico Edificius BIM, com todas suas funcionalidades.

Render projeto Weissenhof — Realizado com Edificius

Render projeto Weissenhof — Realizado com Edificius

Baixe o modelo BIM 3D (arquivo .edf) do projeto Weissenhof

Baixe o modelo BIM BIM 3D (arquivo .edf) do projeto de casas geminadas Villaggio Matteotti 

Clique aqui para baixar Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM 3D

Casas geminadas: definição e características arquitetônicas

Chama-se de “casa geminada” toda habitação que:

  • abrigue dois ou mais núcleos familiares com alguns lugares comuns (escadas, varandas, elevadores, etc.);
  • possua unidades habitacionais não independentes da entrada;
  • possua uma ou várias escadas colocadas de forma linear, a partir do qual pode se acessar as várias unidades habitacionais;
  • possua uma unidade habitacional individual, ou seja,  o apartamento, distribuído em um ou mais andares.
Esboço casas geminadas em Weissenhof — Edificius

Esboço casas geminadas em Weissenhof — Edificius

A casa geminada é um edifício multifamiliar de vários andares com dois ou mais apartamentos por andar. Cada elemento dele consegue se juntar aos outros, com os lados sem vista em aderência ao longo de um percurso gerador.

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Edificius

Em toda a Europa, este tipo de habitação também foi amplamente utilizado nos vários planos de construção subsidiada do segundo pós-guerra.

Soluções de distribuição

Uma solução clássica é identificar o corredor central para a distribuição dupla. Porém, isso acaba afetando a ventilação dentro do edifício e a possibilidade de refrescar os ambientes de forma natural.

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Planta primeiro andar realizada com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Planta primeiro andar realizada com Edificius

Além disso, iss pode causar algum desequilíbrio no caso de um arranjo com orientação Leste-Oeste, pois os apartamentos ao Norte do corredor serão totalmente desprovidos de luz solar direta.

Para evitar desequilíbrios térmicos em ciclos diários (ou seja, luz apenas para Leste de manhã e só para Oeste à tarde), o grande projetista Le Corbusier realizou a sua famosíssima Unitè d’habitation em Marselha, com apartamentos colocados em dois andares e sistema de distribuição central cada três andares, conseguindo assim garantir a ventilação.

Famosas casas geminadas: os projetos

O Weissenhof em Estugarda, de Mies van der Rohe

Render projeto Weissenhof — Realizado com Edificius

Render projeto Weissenhof — Realizado com Edificius

O Weissenhof é um bairro construído em Estugarda em 1927, por ocasião da exposição organizada pela Deutscher Werkbund. Ele serviu de vitrine internacional para mostrar as inovações (arquitetônicas e sociais) sugeridas pelo Movimento moderno. O bairro incluía vinte e um edifícios, totalizando sessenta casas.

Esse projeto, conhecido como Weissenhofsiedlung, contou com a participação de dezessete arquitetos entre os mais representativos da época: Le Corbusier (Charles Edouard Jeanneret-Gris), Josef Frank, Walter Gropius, Ludwig Mies van der Rohe, Jacobus Johannes Pieter Oud.

Mies van der Rohe, diretor de arquitetura da Werkbund, era responsável pelo gerenciamento do projeto: ele quem escolheu os arquitetos, distribuiu os lotes e os fundos e supervisionou o inteiro projeto. Embora a parte urbana passe às vezes em segundo lugar, ela é particularmente interesse, pois incorpora alguns temas próprios do movimento, como a separação entre rua e casa e a independência da circulação de veículos e pedestres.

Este bairro é conhecido como Weissenhof, que significa aldeia branca. Aliás, o branco é a cor central do movimento que, junto aos telhados planos e aos amplos terraços, contribuiu a seu apelido de  “um subúrbio árabe”. Não há grande variação de forma entre os edifícios, o que contribui a manter uma grande coerência de projeto.

Projeto casas geminadas em Weissenhof — Corte realizado com Edificius

Projeto casas geminadas em Weissenhof — Corte realizado com Edificius

Os edifícios têm em comum fachadas essenciais, telhados planos usados como terraços, janelas em fita, a assim chamada “planta livre” e o alto nível de pré-fabricação, que permitiu construir o bairro em apenas cinco meses.

Segue uma planta — simples mas muito funcional — onde o corredor leva à área de estar.

Projeto inspirados nas casas geminadas em Weissenhof — Planta andar térreo realizado com Edificius

Projeto inspirados nas casas geminadas em Weissenhof — Planta andar térreo realizado com Edificius

O mais interessante é o edifício de Oud, constituído por 5 casas geminadas cuja fachada posterior tem vista para a rua. Dos vinte e um edifícios originários, atualmente sobrevivem apenas onze.

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Vista em perspectiva isométrica realizada com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas em Weissenhof — Vista em perspectiva isométrica realizada com Edificius

Baixe o modelo BIM 3D (arquivo .edf) do projeto Weissenhof

Clique aqui para baixar Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM 3D

Baixe os arquivos DWG (formato .zip) das pranchas gráficas do projeto de casas geminadas em Weissenhof

O Villaggio Matteotti em Terni, de De Carlo

Render projeto Villaggio Matteotti — Realizado com Edificius

Render projeto Villaggio Matteotti — Realizado com Edificius

O Villaggio Matteotti foi concebido pelo arquiteto Giancarlo De Carlo para os trabalhadores e os empregados das empresas siderúrgicas da zona, e construído em Terni (Itália) entre 1969 e 1975. Ele é considerado um dos bairros residenciais mais importantes da arquitetura italiana entre o final da decada de 60 e o início da decada de 70. 

O bairro é baseado no conceito da arquitetura democrática, ou seja, ligada às necessidades dos seus habitantes.

O projeto possui algumas características essenciais:

  • as áreas destinadas aos pedestres são separadas daquelas destinadas aos veículos, e se cruzam apenas onde esritamente necessários. Os veículos transitam de forma fácil e dispõem de adequadas garagens e áreas de estacionamento.
  • Cada habitação possui áreas verdes privadas.
  • São previstos serviços públicos capazes de atender às necessidades dos habitantes do bairro, bem como de atrair os interesses das áreas circundantes.
  • O tipo de habitações varia de acordo com as composições predominantes das famílias e das organizações internas, a fim de permitir a máxima variabilidade de uso dos espaços.
Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Planta andar térreo realizada com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Planta andar térreo realizada com Edificius

Juntando seis apartamentos, nascem edifícios em linha com escadas abertas.

Tudo isso resulta em 4 tipos funcionais de habitação e, simultaneamente, em 45 tipos formais diferentes muito parecidos, pois são constituídos de forma ligeiramente diferente para que não seja afetado o respectivo valor residencial.

Outro elemento variável é o posicionamento dos terraços jardins, expostos para cima, que caracterizam cada apartamento. Para obter apenas a exposição para cima dos terraços não é necessário criar plantas diferentes para cada andar. Aliás, De Carlo conseguiu obter o mesmo resultado também no edifício geminado de vários andares, na extremidade do bairro, caracterizado pela presença de apartamentos do mesmo tipo.

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Planimetria realizada com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Planimetria realizada com Edificius

Nesse caso, os apartamentos idênticos ficam em saliência. Portanto, poderíamos dizer que De Carlo quis criar um excesso, positivo, de diversidade formal.

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Elevação realizada com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Elevação realizada com Edificius

As unidades individuais de 6 habitações que constituem os edifícios geminados não são corpos bem definidos e distinguíveis: os terraços jardins, as cozinhas e as salas de estar parecem ser realizados de forma aleatória e ficam em saliência de forma diferente; quartos ou terraços, pelo contrário, ficam em saliência acima das escadas abertas.

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Corte realizado com Edificius

Projeto inspirado nas casas geminadas Villaggio Matteotti — Corte realizado com Edificius

Apesar de tudo isso, cabe lembrar que — infelizmente — à epoca não foi tomada em consideração a possibilidade de construir os edifícios utilizando materiais e peças criados na própria empresa siderúrgica.

Render projeto Villaggio Matteotti — Realizado com Edificius

Render projeto Villaggio Matteotti — Realizado com Edificius

Baixe o modelo BIM BIM 3D (arquivo .edf) do projeto de casas geminadas Villaggio Matteotti 

Clique aqui para baixar Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM 3D

Baixe os arquivos DWG (formato .zip) das pranchas gráficas do projeto de casas geminadas Villaggio Matteotti

edificius
edificius