Home » Exemplo de projeto BIM » Como projetar mobiliário urbano, o guia profissional

Projeto mobiliário urbano realizado com software BIM projeto arquitetônico

Como projetar mobiliário urbano, o guia profissional

Como projetar mobiliário urbano: as linhas guia com critérios de projeto e exemplos, renders, documentos DWG realizados com um software BIM disponível para download

Neste guia, vamos te explicar como projetar mobiliário urbano: requisitos, elementos característicos, fases de projeto, até realizamos o verdadeiro projeto utilizando um software profissional para engenheiros e arquitetos.

Também vamos fornecer o projeto completo, com renders e pranchas gráficas em DWG.

Se quiser, pode baixar gratuitamente o arquivo de projeto com que realizamos os renders, e tentar obter os mesmos resultados.

Lembrando que pode até baixar gratuitamente a versão de teste do software de projeto arquitetônico BIM Edificius, completa com todos os recursos.

Render mobiliário urbano - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Render mobiliário urbano – Realizado com Edificius

Mobiliário urbano, características e elementos

Um projeto de mobiliário urbano visa enfrentar todos os aspectos referentes a:

  • áreas verdes públicas;
  • iluminação urbana;
  • sinalização;
  • todos os elementos a serem colocados na estrutura urbana e destinados a uso público.
Planimetria projeto mobiliário urbano - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Planimetria – Realizado com Edificius

Além da estética, é fundamental o planejamento e a organização do espaço: por exemplo, criando faixas esclusivas de pedestres, áreas de descanso e proibições de trânsito. Também é importante prever floreiras nas praças, estradas e áreas pavimentadas –  onde não seja possível ter canteiros de flores no chão – e, por fim, postes de luz.

Tudo isso determina a fruição dos espaços urbanos pelos cidadãos e atribuem à cidade uma imagem distintiva.

O mobiliário urbano é constituído por vários elementos, cada um com características e fins peculiares.

Por exemplo, os sinais com os nomes das ruas são essenciais para contextualizar o ambiente, fornecer indicações e simplificar o trabalho de pessoal de emergência e carteiros.

Até algumas décadas atrás, as cabines telefônicas eram muito comuns, enquanto hoje é normal ver bicicletários. Os bancos são outros elementos comuns em áreas públicas, pois favorecem momentos de interação e lazer.

Os postes de luz se encontram geralmente aos lados da rua, mas também nas calçadas e nas fachadas de alguns edifícios.

Render parque infantil - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Render parque infantil – Realizado com Edificius

Uma vez que o projeto de mobiliário urbano visa aperfeiçoar uma intervenção pública (realizando praças, ciclovias e zonas de pedestres, parques e áreas equipadas), é bom inserir lixeiras, equipamentos para parques infantis, semáforos de tráfego fixos e retráteis, barreiras de pedestres, bancos e áreas verdes.

Nos últimos tempos, viraram bastante comuns as instalações de publicidade, ou seja, estruturas de vária natureza que se encontram nos abrigos ou pendurados nos pilares. Estes painéis publicitários se destacam pelo tamanho considerável e por serem, frequentemente, iluminados dia e noite.

Linhas guia para projeto de mobiliário urbano

Muitos arquitetos e projetistas tratam desse ramo específico do projeto. Em particular, a tendência dos últimos anos mostra que é dada atenção especial às pessoas e à sua relação com o meio ambiente.

Corte A-A projeto mobiliário urbano - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Corte A-A | Realizado com Edificius

A intervenção sempre deve ser contextualizada no ambiente físico, cultural e social em que será realizada.

As fases do projeto

O mobiliário urbano caracteriza e personaliza nossas cidades. Alías, sem elementos de design ou mobiliário funcionais, o espaço público seria mais pobre, estéril e menos acolhedor.

É por isso que, ao projetar a cidade, deve se prestar particular atenção nostodos os elementos que utilizamos no nosso dia a dia.

As fases de projeto são várias: o projetista inspeciona o local com levantamento técnico e fotográfico da situação atual, analisa os problemas relacionados à área e sugere possíveis melhorias a serem implementadas, de acordo com as prioridades referentes aos problemas detectados.

  1. Inspeção e levantamento.
  2. Análise de problemas e prioridades.
  3. Desenvolvimento do projeto.

Primeiramente, é essenciar garantir a acessibilidade, removindo eventuais barreiras arquitetônicas.

Além disso, deve ser garantida a segurança dos usuários com:

  • sinalização;
  • iluminação pública adequada;
  • balizadores de tráfego para delimitar as áreas de pedestres;
  • barreiras para delimitar áreas específicas;
  • comunicação gráfica.

Em relação à limpeza, é necessário prever lixeiras para a coleta –  possivelmente, diferenciada –  de resíduos.

Corte B-B projeto mobiliário urbano - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Corte B-B | Realizado com Edificius

Outros elementos que pode adicionar:

  • floreiras;
  • expositores;
  • painéis de mensagens.

Esses objetos podem ser utilizados para delimitar áreas com funções diferentes, ou para integrar no mobiliário mensagens publicitárias e/ou informações para os cidadãos.

Enfim, para que o espaço urbano consiga oferecer às pessoas a possibilidade de se encontrar e passar tempo ao ar livre, é preciso prever:

  • áreas equipadas com bancos e assentos de vário tipo, protegidas pela sombra de árvores ou abrigos;
  • parques infantis, com áreas verdes adequadamente mantidas.

Mobiliário urbano: tradição ou inovação?

No projeto de mobiliário, é preciso avaliar vários parâmetros ligados à cidade e aos seus habitantes, bem como a qualidade e tipo de mobiliário a ser colocado.

O tópico mais debatido entre os especialistas é o contraste entre tradição e inovação. Na verdade, as cidades que possuem um centro histórico são caracterizadas por uma estratificação histórica e cultural que determina uma forte identidade da imagem urbana.

Render efeito de desenho a lápis projeto mobiliário urbano - Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Render efeito desenho a lápis – Realizado com Edificius

Intervir nesses contextos é um problema complexo, principalmente resolvido de duas formas:

  1. propor mobiliário novo concebido a partir de desenhos, modelos e tipos de materiais antigos (postes de luz e bancos de ferro fundido).
  2. Propor design novos e materiais recentes (aço, plástico e cimento), deixando o projetista livre de expressar sua criatividade e sobrepor o moderno ao antigo.

A intervenção, de qualquer forma, deve ser contextualizada em relação ao ambiente físico, cultural e social no qual será realizada.

Também é possível considerar uma terceira opção: projetar o novo a partir de elementos de continuidade com o antigo (materiais, cores…) de forma que cada época possa expressar a própria identidade mas se integrando, sem rupturas, na corrente cultural existente.

Mobiliário urbano: blocos para baixar

No projeto de mobiliário urbano é muito interessante poder tirar os elementos de mobiliário das inúmeras bibliotecas de objetos BIM existentes hoje em dia. Essas bibliotecas disponibilizam vários arquivos de blocos 3D, incluindo sinalização, árvores, bancos e postes de luz.

Biblioteca objetos BIM - ACCA software

Biblioteca objetos BIM

Aqui está um exemplo de biblioteca.

Um projeto de mobiliário urbano: a praça

Descrição do projeto

A estrutura do projeto nasce, em primeiro lugar, do estudo do contexto urbano em que ele será inserido.

É importante identificar as rotas das estradas e os alinhamentos visuais, com os pontos focais do ambiente ao redor (monumentos, edifícios significativos, referências arquitetônicas, etc.), a fim de identificar os acessos ao lote, as perspectivas a serem privilegiadas e o arranjo das áreas a serem equipadas. O objetivo é criar uma conexão entre o novo espaço do projeto e o espaço estratificado da cidade. Colocar o mobiliário urbano, portanto, envolve necessariamente um estudo aprofundado do lugar, da sua história, do seu caráter e, enfim, de como é utilizado e considerado pelos usuários.

As geometrias do projeto devem ser coerentes com as análises preliminares realizadas.

Como o intento era criar um espaço que convidasse os cidadãos à socialização, concebimos um parque infantil, um espaço com assentos entre os canteiros, árvores que favorecem o sombreamento e piscinas.

Render parque infantil- Realizado com software BIM projeto arquitetônico 3D

Render parque infantil- Realizado com Edificius

Uma atenção especial também foi dada ao projeto da iluminação pois, além dos clássicos postes, adicionamos jogos de luz com fitas de LED. Além disso, formas retas e curvas caracterizam o espaço de projeto e criam uma iluminação noturna cênica.

Igualmente significativo foi o estudo dos materiais, escolhidos de forma a criar continuidade com o ambiente ao redor. Foram preferidos materiais locais e adequados às condições climáticas, que garantem durabilidade ao longo do tempo e atendem às certificações previstas pelas normas nacionais.

Para completar o espaço, enfim, foram previstas algumas peças de mobiliário urbano coordenadas que transmitem uma imagem unitária do contexto urbano: bancos, assentos de vário tipo, postes, lixeiras, painéis de mensagens, bicicletários e semáforos.

Mobiliário urbano: documentos técnicos no formato DWG

Veja abaixo as pranchas gráficas e os modelos 3D do projeto de mobiliário urbano.

Baixe os arquivos DWG em formato .zip da planimetria e dos cortes do projeto de mobiliário urbano

Baixe o modelo BIM 3D (arquivo .edf) do projeto

Clique aqui para baixar Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM

edificius
edificius