Home » BIM e Arquitetura » O que é um robô BIM

O que é um robô BIM

Robô BIM: a evolução do mundo da construção e o uso de ferramentas cada vez mais inovadoras. Vamos ver como essa tecnologia afeta a construção

Na construção civil, a tecnologia está cada vez mais presente e indispensável para o alcance dos objetivos. Nos últimos anos, os canteiros de obras têm visto um aumento na presença de máquinas e ferramentas cada vez mais “inteligentes” e “autônomas”, que aceleram muito as operações.

Neste artigo vamos te explicar o que é um robô BIM e como todas as ferramentas mais avançadas, podem ser perfeitamente integradas a um processo BIM, reduzindo o tempo de implementação e os custos associados.

Um sistema integrado para gerenciar o processo BIM permite e facilita a integração, coordenação e colaboração com todas as figuras envolvidas.

A imagem ilustra como aproveitar o robô BIM para melhorar o mundo da construção

Aproveite o robô BIM para melhorar o mundo da construção

O que se entende por robô BIM

Afinal, o que é o robô BIM? Com o termo “robô BIM“, queremos dizer o conjunto de dois aspectos que revolucionaram o mundo da construção, ou seja, o processo BIM e a robótica.

Estamos diante de uma nova evolução dos processos construtivos, em que a Building Information Modeling também deve gerenciar as operações mais ou menos automatizadas dos robôs. Esta combinação permite explorar as vantagens de ambas as categorias, garantindo maior precisão, melhor organização dos processos e redução de custos e tempos de construção.

Em outros setores (como o automotivo) os robôs são amplamente utilizados há muito tempo; o que está acontecendo é transferir esse conhecimento também para o mundo AECO. No setor de construção, no entanto, mais dificuldades são encontradas, pois nem todas as operações e componentes podem ser padronizados e o trabalho manual ainda é de suma importância.

Como os robôs e o BIM trabalham juntos

Sabemos quais são as vantagens que o BIM trouxe para o mundo da construção; no entanto, deve-se considerar que muitos erros continuam a ser cometidos durante a fase de execução.

Isso se deve ao fato de que as obras são feitas por pessoas, que podem cometer erros na fase de execução e, embora as operações possam ser feitas com precisão e habilidade, a imprecisão nesta fase é altamente provável. Isso causará atrasos nas obras com consequente aumento de custos e prazos de entrega.

Por este motivo, a ajuda de robôs pode ser essencial para obter um resultado preciso em conformidade com as indicações obtidas do modelo BIM. Nesse caso, de fato, os robôs pegam as informações necessárias do modelo BIM e as replicam no canteiro de obras de maneira mais precisa e rápida do que um trabalhador.

A robotização em BIM permite obter informações seguindo o sentido inverso das operações. Ou seja, as informações podem ser obtidas do prédio enquanto as máquinas estão em funcionamento, aprimorando o modelo BIM e, assim, obtendo um gêmeo digital atualizado para o futuro (o chamado As Built).

A imagem ilustra como o BIM e os robos trabalham juntos

Como o BIM e os robôs trabalham juntos

Vantagens de usar o robô BIM no AECO

São muitas as vantagens que o robô BIM pode trazer para o mundo da construção: alguns trabalhos manuais podem desaparecer, no entanto, deixando o campo para novas oportunidades de trabalho.

Basta traçar um paralelo com outros setores (como por exemplo: automotivo, logística, etc.) e observar como o trabalho mudou significativamente nas últimas décadas.

Estas são as principais vantagens do robô BIM:

  • eficiência nos processos de produção.
  • Economia de tempo e dinheiro devido à otimização dos processos de comunicação entre os vários membros da equipe e as operações de implementação.
  • Aumento de precisão. Os robôs, pela sua natureza, seguem à risca todas as indicações impostas pelas informações enviadas, obtendo a cópia real do modelo digital. Essa precisão permite que você use apenas o material necessário sem desperdício.
  • Redução do número de trabalhadores empregados no processo de construção, com consequente emprego em operações de fiscalização e assistência.
  • Redução de riscos para os trabalhadores, pois os robôs realizarão trabalhos mais perigosos e, portanto, com maior risco de acidentes.
  • Confiança no trabalho deles mesmo por muitas horas consecutivas e em condições difíceis.
  • Controle da segurança nos canteiros de obras (por exemplo, para ver se há pessoas sem capacete) ou para documentar o estado do trabalho.
  • Produção de obras com geometria e formas complexas com menor dificuldade.
  • Aumento da produtividade por parte dos trabalhadores que não são obrigados a realizar operações repetitivas e tediosas. Isso permite que eles concentrem seu trabalho em atividades mais adequadas às suas habilidades.

Exemplos de robôs BIM

Existem vários exemplos de robôs BIM presentes na construção que revolucionaram e ainda revolucionam a forma de construir. Aqui estão alguns exemplos de tipos de robôs BIM usados para acelerar e melhorar todo o fluxo de trabalho:

  • inspeção e vistoria no local: esses robôs permitem controlar um terreno ou objeto específico graças a sensores e outros tipos de tecnologias; desta forma é possível manter sempre atualizado o modelo BIM do edifício.
  • Assistência em atividades repetitivas e/ou perigosas: são muito úteis para transportar cargas pesadas, para escavar, para perfurar, cortar e montar elementos, etc.
  • Impressão 3D de elementos únicos ou obras inteiras: as novas impressoras 3D (para ambientes AECO) permitem criar edifícios em concreto ou obter elementos específicos em aço ou polímeros. Isso permite otimizar os tempos de produção de elementos personalizados, obtendo maior precisão do que os processos de produção clássicos.
  • Assistência logística no canteiro de obras: existem robôs que podem transportar materiais e ferramentas (ou outras cargas pesadas) dentro da área do local; graças a sensores e lasers, são capazes de se adaptar facilmente a diferentes tipos de ambiente, mesmo que em evolução contínua (pense em uma área onde primeiro tudo é plano, depois é realizada a escavação, e em seguida são adicionados todos os elementos estruturais etc.).
  • Varredura de ambientes: neste caso os robôs coletam não apenas informações geométricas, atualizando o gêmeo digital em tempo real, otimizando o tempo do processo de projeto.
  • Drones para o processo de construção: aqui foram realizados testes para permitir a construção de edifícios graças ao movimento de tijolos com drones; se pensarmos que o processo poderia ser automatizado, é possível entender o grande potencial. De fato, alturas significativas podem ser alcançadas sem muito esforço e riscos para a segurança dos trabalhadores.

 

usbim
usbim