Home » BIM e Arquitetura » Lista de verificação de qualidade na construção: 5 práticas

Lista de verificação de qualidade na construção: 5 práticas

A lista de verificação de qualidade no setor da construção garante a qualidade do produto final através de pontos de controle específicos

Se você é um profissional do setor AECO, certamente saberá que na fase de projeto é essencial validar todos os dados de um modelo IFC com um apropriado verificador IFC.

Durante a fase de construção será então necessário realizar verificações de qualidade nos diversos materiais, com meios e procedimentos específicos. Para tornar este processo enxuto e eficiente, as listas de verificação de controle de qualidade são úteis.

Mas será que realmente sabemos como usar essas listas de verificação de controle de qualidade? E quais são seus elementos essenciais? Vamos descobrir juntos neste artigo!

Qual é o objetivo de uma lista de verificação de controle de qualidade da construção?

Em outro artigo vimos o que é o Controle de Qualidade na construção, para o qual essa lista representa uma ferramenta fundamental afim de garantir o controle de qualidade pontual e eficaz.

Portanto, uma lista de verificação de controle de qualidade tem o objetivo de garantir que todos os aspectos críticos do controle de qualidade sejam cuidadosamente examinados e que a comunicação de papéis e responsabilidades dentro da equipe seja rápida e inequívoca.

Entre os principais motivos que levam as equipes de projeto a utilizarem um checklist de controle de qualidade no processo de controle de qualidade, encontramos:

  • criar maior conscientização sobre problemas de alto risco ou alta probabilidade;
  • fornecer um registro de inspeções que também contém uma lista do que foi inspecionado.

Quais são as 5 melhores práticas para uma boa lista de verificação de controle de qualidade?

Para que o controle de qualidade da construção seja realmente eficaz, as listas de verificação de qualidade devem ser tão curtas e intuitivas quanto possível.

Abaixo te indicaremos 5 melhores práticas para desenvolver listas de verificação que permitam tirar o máximo proveito do processo de controle de qualidade:

  1. não reproduza toda a especificação técnica: sabemos que a especificação técnica é um documento importante dentro de um projeto, mas não é necessário reproduzi-la inteiramente em uma lista de verificação de qualidade porque a tornaria excessivamente longa e enganosa. A síntese é de fundamental importância.
  2. Concentre-se nos problemas mais comuns: não é necessário criar uma lista excessivamente extensa de itens a serem verificados. Basta digitar os issues (problemas) mais comuns usados no setor AECO e revisar periodicamente a lista de verificação para remover ou adicionar quaisquer problemas.
  3. Mantenha os pontos de verificação iguais: para que os funcionários envolvidos no controle de qualidade percebam o checklist como uma ferramenta realmente útil e os acelerem em seu trabalho, é importante que os checkpoints, ou pontos de verificação, são mantidos concisos e limitados a um certo número.
  4. Use os recursos certos para cada ponto de controle: cada ponto de verificação tem um propósito ligeiramente diferente do outro, por isso é útil identificar os recursos apropriados para cada um deles considerando:
    • as caixas de seleção usadas para visualizar o status;
    • como os dados são coletados em campos e tabelas;
    • observações e comentários de forma livre;
    • imagens com marcação, estampa de tempo e posição GPS;
    • acesso direto a documentos, desenhos e especificações técnicas (arquivo ou hiperlink);
    • imagens de referência do trabalho feito corretamente para ensinar/treinar sobre o que procurar;
    • instruções para inspetores;
    • o motivo pelo qual um problema foi relatado (danos por terceiros, mão de obra, defeito de material, etc);
    • as ações corretivas necessárias para resolver um problema relatado (reparo, substituição, treinamento);
    • prioridade dos itens reportados;
    • data de validade dos itens individuais;
    • responsável pelo trabalho realizado e pelos problemas encontrados.
  5. Usar a linguagem correta: os pontos de verificação devem ser o mais específicos possível para que o pessoal de campo, os inspetores e qualquer outra pessoa que os leia tenha uma compreensão clara do que se quer dizer. É uma boa prática incluir indicadores específicos, como medições, temperaturas e tolerâncias, a fim de fornecer dados completos e precisos para futuros leitores. Os pontos de verificação também devem ser apresentados na forma de declarações em vez de perguntas, a fim de fornecer o máximo de clareza.

Quais são os 5 elementos essenciais de uma lista de verificação de qualidade da construção?

Muito provavelmente, os pontos de controle listados em uma lista de verificação de qualidade variam de acordo com o tipo específico e concreto de construção.

Embora existam 5 elementos essenciais que sempre aparecerão em uma lista de verificação de boa qualidade e são:

  1. requisitos do produto: este ponto representa um passo fundamental do Controle da Qualidade, porque é garantido que o material utilizado corresponde ao do projeto em termos de requisitos. Nesta fase, geralmente são verificados aspectos como: material utilizado, peso e dimensões, rotulagem, etc.
  2. Requisitos de embalagem: quando os materiais são entregues no canteiro de obras, antes mesmo de verificar os próprios materiais, é necessário avaliar a qualidade da embalagem que realmente protege o próprio produto durante o trânsito. Nesta fase são verificados: peso e dimensões da embalagem, rotulagem, material utilizado na embalagem.
  3. Testes e verificações do produto no local: esta etapa é muito delicada, deve ser realizada com cuidado e, de acordo com o material a ser verificado, também com os meios adequados. Especialmente na construção, envolve a realização de verificações nos materiais de construção e suas características físicas e mecânicas, estabelecendo o tipo de ensaio, procedimento, resultados esperados e tolerâncias.
  4. Classificação de defeitos é provável que defeitos ou inconsistências no produto ou material sejam encontrados após a inspeção no local. É importante nesta fase classificar os defeitos encontrados que de acordo com o AQL (Acceptable Quality Limits) serão ou não aceitos no canteiro de obras.
  5. Colaboração entre a equipe de projeto, fornecedores e equipe de CQ na elaboração de listas de verificação: este ponto costuma ser subestimado, mas a colaboração entre os atores envolvidos no processo de CQ é fundamental para um entendimento mais claro e mútuo dos requisitos do produto, embalagem, etc.

Como elaborar uma lista?

Vimos quais são os 5 elementos essenciais a serem incluídos e “tratados” dentro de uma lista de verificação de qualidade no que tange, mais especificadamente, ao setor da construção.

Se é certo que estes elementos estão sempre presentes em um bom checklist, é igualmente verdade que atuar no setor da construção a lista de verificação varia de acordo com o produto ou material a ser checado.

Para você ter uma ideia real de uma lista, aqui está o modelo de checklist a utilizar no caso de controle de qualidade do concreto:

O esquema ilustra uma Lista de Controle de Qualidade da Construção

Lista de verificação de qualidade para o setor da construção — Parte 1

O esquema ilustra uma Lista de Controle de Qualidade da Construção- parte 2

Lista de verificação de qualidade para o setor da construção — Parte 2

O uso de matérias-primas de qualidade que correspondam aos requisitos do projeto é essencial para atingir os objetivos de projeto definidos e satisfazer os clientes e as suas necessidades.

Nisso também o BIM pode lhe dar muita ajuda e para isso sugerimos que você inicie seu projeto validando seus modelos BIM através de um verificador IFC que lhe garanta a qualidade do resultado final!

 

usbim-checker
usbim-checker