Projeto de loft, guia técnico com exemplos no formato dwg_Edificius

Como fazer projeto de sótão, o guia técnico para profissionais

Como projetar um sótão: definição, tipos e um exemplo com desenhos DWG e modelo 3D realizados com um software para projeto arquitetônico BIM

Neste aprofundamento, explicaremos como realizar correttamente o projeto de um sótão.

Avaliaremos tanto a teoria como as características do projeto e proporcionaremos um projeto completo com documentos gráficos DWG (plantas, elevações e cortes) e um modelo 3D disponíveis para download gratuitos e realizados com Edificius, o software profissional de projeto arquitetônico BIM para arquitetos e engenheiros.

A imagem mostra o corte do projeto de um sotao

 

Baixe e teste grátis Edificius

O sótão tem uma estrutura particular que derruba o conceito tradicional de habitação: sendo cada vez mais comum, resolvemos dedicar um aprofundamento ao projeto de um sótão que englobe tanto critérios de projeto como o melhor arranjo dos espaços, para maximizar conforto, habitabilidade e funcionalidade.

Definição de sótão

O sótão é um tipo de construção caracterizada por ambientes únicos e telhados muito altos; frequentemente, trata-se de um espaço industrial ou comercial de superfície considerável, caracterizado pela quase total ausência de divisórias.

Aliás, o sótão é um dos principais tipos de construção que é possível incluir no setor da regeneração de espaços e reutilização do patrimônio pós-industrial.

A imagem mostra o render de um sotao realizado com o programa arquitetonico Edificius

Um exemplo são os ateliês de artistas de Nova York criados, a partir dos anos ’70, nos antigos armazéns dos subúrbios. O exemplo mais famoso é a factory de Andy Warhol, pouco mobiliada, usada como casa, ateliê, vernissage e espaço para reuniões.

Após a crise industrial, a partir de meados dos anos ’90 esta tendência habitacional se tornou generalizada também na Europa.

Tipos e características fundamentais de um sótão

As características de um sótão dependem, em grande parte, dos tipos de construção de onde os mesmos resultam:

  • Sótão resultante de um depósito industrial ou artesanal. Alturas 7-10 m, grande espaço distribuído de forma horizontal, com área de estar / oficina e quartos geralmente no mezanino, espaços ao ar livre utilizáveis, áreas de carga / descarga.
  • Sótão resultante de uma loja.  Devido a mudanças no tecido urbano comercial, tem cada vez mais lojas disponíveis para reutilização, com alturas geralmente médias e mezanino, que podem ser convertidas para habitações.
  • Sótão resultante de um escritório. Alturas médias, unidades isoladas, possível promiscuidade de contexto (escritório – habitação).

Resumindo, os aspectos principais de um sótão são:

  • ausência de divisórias internas – Único open space.
  • Altura – Devido ao fato de os espaços industriais, artesanais ou comerciais serem altos, muitas vezes é previsto um mezanino como patamar para quartos.
  • Elementos visíveis – Os elementos estruturais e instalações são deixados visíveis. Em alguns casos, tratando-se de edifícios realizados em 1800, é possível ter paredes de alvenaria, geralmente em tijolo, não revestidas, pilares de ferro ou aço, e assim por diante. Muitas vezes também os tubos das instalações antigas estão visíveis, destacados por paredes com cores diferentes.
  • Grandes janelas – Típicas de edifícios industriais, garantem ambientes muito luminosos.

Distribuição de espaços no projeto de sótão

As dimensões de antigos ambientes industriais permitem ao sótão inúmeras soluções de distribuição de espaços.

É importante lembrar que, ao projetar um sótão, as obras de reforma podem ser complexas, especialmente devido ao tamanho do edifício.

De acordo com o que se pretende alcançar no projeto de reforma de um depósito, é possível recomendar específicas intervenções de projeto:

  • redefinição da planimetria e do arranjo arquitetônico do depósito, criando um ou mais mezaninos a serem usados como estúdio, quartos ou área de lazer.
  • Soluções de isolamento térmico capazes de melhorar a eficiência energética, visando evitar a dispersão térmica devido ao volume interno e aos materiais utilizados na fase de construção.
  • Janelas com vidros duplos para melhorar o isolamento térmico, equipadas com filmes seletivos que iluminam o espaço interior filtrando os raios UVB e UVA, sem sobreaquecer o ambiente no verão.
  • Colocar os ambientes destinados a serviços, de preferência, num canto abaixo do mezanino, que servirá como teto para esses ambientes.

Por fim, sendo um espaço aberto, graças a acessórios de mobiliário específicos é possível criar continuidade entre sala de estar, cozinha e área de jantar.

Quanto a instalações, é possível levar em conta várias opções.

Aquecimento

O volume de um sótão é geralmente maior do que uma habitação tradicional:

  • se o telhado não exceder 3 metros e meio de altura, é possível instalar um sistema de radiador.
  • Se a superfície a ser aquecida for muito grande e a altura do telhado exceder 3 metros e meio, é preferível instalar um sistema do tipo radiante, de parede ou de piso.
  • Alternativamente, também é possível usar um sistema de dutos com ar condicionado, através de aberturas para ar frio no verão e ar quente no inverno; esta solução é a mais adequada também do ponto de vista estético, pois os tubos combinam bem com o estilo do sótão.

A imagem mostra o render realizado com o programa arquitetonico Edificius

O aquecimento com painéis infravermelhos é particularmente adequado em salas muito grandes e ambientes com uma altura entre pisos considerável, como no caso de um sótão. Trata-se de uma solução inovadora para aquecer a habitação, gerando calor por irradiação, que respeita o meio ambiente e reduz as despesas necessárias.

Sistema elétrico e hidrossanitário

A fim de superar problemas práticos, conter os custos e também satisfazer certos requisitos estéticos e de gosto, existem três soluções possíveis para reformar ou realizar do zero os sistemas de um sótão:

  • deixar visíveis elementos como válvulas, grades e tubulações, conforme norma. Isso permite:
    • inspecionar de forma fácil as instalações.
    • Criar uma solução estética perfeitamente integrada com o estilo característico do sótão (que já possui elementos estruturais visíveis, como tijolos, pilares, e assim por diante).
    • Economizar no trabalho de alvenaria necessário.
  • Inserir os sistemas dentro de pilares e vigas já presentes na própria estrutura do sótão. Esta solução permite conter custos e harmonizar com o aspecto estético.
  • Criar um piso flutuante, ou seja, um piso elevado alguns centímetros acima do existente, sob o qual inserir as instalações. É uma solução que favorece grande funcionalidade.

A imagem mostra um corte A-A

O mezanino

Sendo a altura uma característica fundamental do sótão, na fase de projeto pode ser prevista a realização de mezaninos.

A imagem mostra a planta do mezanino de um sotao

Planta de mezanino

Exemplo de projeto de sótão

O projeto surge da necessidade de reutilizar um espaço em desuso, originariamente destinado a atividades de produção, a fim de convertê-lo em uma habitação que acolha uma família de quatro pessoas.

O estado atual é caracterizado por um grande espaço totalmente aberto, com estrutura de aço visível, parede perimetrais de tijolo e grandes aberturas. A superfície de piso é de cerca de 145 mq e a altura entre pisos é de 6,20 m.

A imagem mostra a planta do mezanino de um sotao

Todas as escolhas de projeto visam valorizar espaços e materiais existentes, tentando mudar ao mínimo as respectivas características: as superfícies de tijolo foram deixadas visíveis, aquelas de blocos removidas e as estruturas metálicas tratadas e pintadas.

Esta escolha conservadora realça e valoriza a estrutura preexistente, caracterizando um espaço já por si sugestivo e interessante.

A imagem mostra o render do quarto

Para aproveitar ao máximo os espaços e otimizar a altura interna, foi projetado um mezanino, constituído por uma estrutura metálica ligada aos pilares existentes. O mezanino é acessado através de uma escada colocada perto da entrada, enquanto uma passagem panorâmica, que permite um olhar sugestivo sobre todo o espaço interior, leva para os dois quartos.

Os quartos, embora mantenham uma certa privacidade, ficam abertos à área de estar abaixo. A continuidade dos ambientes, de fato, é uma característica constante no projeto de sótão que impõe uma maneira de habitar pouco tradicional, mas adequada ao estilo informal e rápido da vida contemporânea.

Portanto, o projeto fica fiel à distribuição do ambiente existente, com poucas alterações, e se caracteriza pela escolha de cores (fortes e contrastantes), acabamentos (brilhantes e refletivos) e mobiliário.

Os objetos escolhidos são essenciais, mas impactantes: das poltronas de Le Corbusier e Eames à cadeira de barbeiro vintage, incluindo detalhes como a cesta de basquete, ou até a sinalização de canteiros de obras. Por fim, os tubos de cobre e todas as restantes instalações deixadas visíveis realçam ainda mais a imagem industrial do ambiente.

7 pontos no projeto de sótão

  1. Verificar as condições de habitabilidade do espaço.
  2. Respeitar e valorizar o carácter do edifício existente.
  3. Otimizar os espaços com um mezanino.
  4. Minimizar as divisórias internas e preferir os espaços abertos.
  5. Deixar instalações e elementos estruturais visíveis.
  6. Escolher o mobiliário de forma cuidadosa.
  7. Adotar o sistema de aquecimento mais adequado.

Download documentos gráficos no formato DWG (plantas, elevações e cortes) e modelo 3D BIM do projeto de sótão

 

A imagem mostra a documentacao tecnica que pode ser obtida no Edificius

Baixe e teste grátis Edificius, o software para projeto arquitetônico BIM

Baixe o modelo 3D BIM (arquivo .edf) do projeto de sótão

Baixe a documentação técnica do projeto de sótão em formato DWG

 

edificius
edificius