Home » BIM e Arquitetura » Desenho arquitetônico: o que é, tipos e exemplos

Desenho arquitetônico: o que é, tipos e exemplos

Um desenho arquitetônico é uma representação gráfica que especifica como uma construção deve ser realizada. Veja alguns tipos e exemplos

Na realização de um projeto entram em jogo diferentes figuras (arquiteto, engenheiro, agrimensor, etc.) que produzem uma série de desenhos arquitetônicos, cada um dos quais é detalhado com referência a determinados aspectos da construção. Mas o que exatamente é um desenho arquitetônico e do que ele é feito?

Veja neste artigo, no qual também daremos alguns exemplos de desenhos arquitetônicos  e uma lista dos principais tipos e explicaremos como criar facilmente designs técnicos precisos por meio de um software de desenhos técnicos da construção.

O que é um desenho arquitetônico?

Os desenhos arquitetônicos são representações gráficas construtivas de uma obra como um todo, mostrando todas as suas características finais.

São importantes em um projeto de edificação porque orientam todo o processo construtivo, representando os detalhes de cada elemento técnico e facilitando o entendimento das características dimensionais, materiais, tipológicas e qualitativas da obra.

Os desenhos arquitetônicos, enriquecidos com numerosos símbolos padrão, destinam-se a comunicar a intenção do projeto; por isso devem ser o mais possível claro, conciso e coordenado uns com os outros para evitar ambiguidades que possam causar erros e atrasos no local.

Quais são os tipos mais importantes de desenhos arquitetônicos?

Para representar e descrever adequadamente um projeto existem diferentes tipos de desenhos técnicos, tais como:

  1. planta baixa do local: enquadrar o entorno territorial, especificando vias, edificações, topografia, planos urbanísticos existentes.
  2. Planta baixa do edíficio: representa uma vista do topo do edifício, mostrando a cobertura e o ambiente circundante.

    A imagem ilustra um exemplo de desenho arquitetonico de planimetria

    Planta criada diretamente de um modelo 3D com usBIM.blueprint

  3. Plantas: uma para cada andar do edifício. O ideal é que a obra seja seccionada de forma a visualizar o piso, a disposição dos ambientes e a posição das luminárias externas e internas, escadas, etc. Geralmente eles podem ser enriquecidos por detalhes como o tamanho das paredes internas e externas, cotas gerais, o nome dos espaços, superfície dos espaços.

    A imagem ilustra um exemplo de planta criada diretamente de um modelo 3D

    Planta criada diretamente de um modelo 3D com usBIM.blueprint

  4. Plantas estruturais: também chamadas de carpintaria, isolam a estrutura portante do edifício e destacam os nós e ligações estruturais, a disposição das vigas.
  5. Diagramas elétricos: representação gráfica da rede elétrica: cabos, dispositivos de iluminação, alimentação, circuitos, etc.
  6. Desenhos mecânicos e hidráulicos: ilustrar elementos do sistema AVAC, como a localização do termostato, elementos de fixação e distribuição e os do sistema de encanamento, como tubos, bombas e ralos.
  7. Elevações: representar o edifício do exterior em alçado, a duas dimensões, fornecendo informação sobre os acabamentos exteriores, a posição das portas e janelas, a inclinação da cobertura.

    A imagem ilustra um exemplo de planata crida diretamente de um modelo 3D

    Planta criada diretamente de um modelo 3D com usBIM.blueprint

  8. Cortes: como as elevações, eles dão uma visão vertical do edifício, mas ao contrário delas, eles não mostram como será o edifício externo depois de concluído, mas o cortam verticalmente mostrando os interiores:
    • alturas e níveis;
    • paredes e pisos internos;
    • pilares, vigas, fundações.

    A imagem ilustra um exemplo deuma seção criada diretamente de um modelo 3D -desenho arquitetônico

    Seção criada diretamente de um modelo 3D com usBIM.blueprint

  9. Detalhes de construção: zoom dos elementos técnicos como fundações, paredes, janelas, escadas, que fornecem insights específicos sobre estratigrafias, componentes e conexões específicas.
  10. Desenhos de acabamento: destacam os detalhes estéticos dos acabamentos e materiais do edifício. Para isso, muitas vezes são utilizadas renders da planta baixa, que destacam pinturas, pisos e móveis.
  11. Vistas fotorrealistas: renders internas e externas simplificam o entendimento do projeto porque destacam a todos os envolvidos, de forma realista e objetiva, como a obra deverá ser fisicamente.

Que informações contém um desenho arquitetônico?

Um desenho arquitetônico é bem executado se contiver todas as informações de que a empresa executora precisa para realizar adequadamente uma edificação: estará repleto de símbolos e detalhes arquitetônicos que eliminam imediatamente as diversas dúvidas que possam surgir na fase executiva.

Os dados contidos em um desenho de construção variam de acordo com:

  • escala de representação: quanto menor a escala, maior o detalhe;
  • tipo de desenho: em uma planta, seja arquitetônica, estrutural ou mecânica, você terá informações relativas à distribuição de espaços, paredes, luminárias, sistemas de climatização; nos cortes, ao contrário, será acentuada a análise dos níveis, das altimetrias, das estratigrafias, da localização das vigas, etc.

Quem prepara os desenhos arquitetônicos?

Os desenhos arquitetônicos são produzidos pela equipe de projeto que, graças ao conhecimento técnico e profissional na área da construção, elabora em tabelas técnicas o que depois será realizado em obra.

Em grupo de trabalho, dependendo das competências, serão elaborados diferentes desenhos técnicos específicos para cada área de aplicação, sujeitos a atualização constante ao longo da fase executiva.

Como produzir rapidamente desenhos técnicos precisos com software de desenho arquitetônico?

Ainda existem inúmeros erros e inconsistências que podem ser encontrados hoje entre os vários desenhos executivos. A causa muitas vezes está ligada à má colaboração e coordenação entre os diferentes técnicos envolvidos no projeto.

Na verdade, muitas vezes acontece que o software usado é diferente; isso leva o profissional a produzir desenhos bidimensionais por conta própria, desprovidos de interligação com os demais aspectos do projeto.

Uma solução válida para esses problemas é certamente o uso de um software para desenhos técnicos, aplicação totalmente on-line o que lhe permite gerar planos, elevações e cortes diretamente de um arquivo 3D no formato IFC, sem recorrer à utilização de um software BIM.

Esta solução dá vida a uma forma de trabalho BIM completamente aberta e oferece-lhe a possibilidade de colaborar eficazmente com profissionais que utilizam software BIM diferente do seu e mesmo com profissionais que ainda utilizam CAD.

 

A imagem ilustra um exemplo de desenhos gráficos sobrepostos ao modelo BIM -desenho arquitetônico

Desenhos gráficos sobrepostos ao modelo BIM

Para usar esta solução você não precisa instalar nenhum aplicativo no seu PC: acesse o usBIM.blueprint e carregue o modelo 3D em formato IFC para a plataforma. Você poderá:

  1. obter automaticamente as vistas (plantas, elevações, cortes) que deseja;
  2. visualizar os desenhos técnicos sobrepostos ao modelo BIM;
  3. imprimir ou exportar os documentos no formato DXF/DWG/DWF.

Se você precisa produzir desenhos técnicos precisos rapidamente, sugerimos usar um software de desenhos técnicos da construção.

 

usbim-blueprint
usbim-blueprint