Home » BIM e Projeto de construção » Plano de Execução BIM (PEB): o que é e qual seu objetivo?

A imagem ilustra o conceito do Plano de Execução BIM PEB

Plano de Execução BIM (PEB): o que é e qual seu objetivo?

O Plano de Execução BIM visa definir maneiras e ferramentas para atingir os resultados e requisitos BIM solicitados pelo cliente. Confira como redigi-lo

O uso da metodologia BIM representa a forma mais eficiente e eficaz de desenvolver um projeto no setor AECO (Arquitetura, Engenharia, Construção e Operação).

O que você precisa saber, no entanto, é que para a aplicação bem-sucedida da metodologia BIM é essencial redigir um bom PEB, Plano de Execução BIM (do inglês BEP, BIM Execution Plan). Vamos explicar o porquê.

O que é o Plano de Execução BIM?

O Plano de Execução BIM é um documento essencial para o sucesso de um projeto BIM, pois representa uma das ferramentas funcionais de referência para o correto gerenciamento de um comissionamento BIM e a sincronização do fluxo de trabalho, desde o planejamento das obras até o gerenciamento dos ativos.

O objetivo do PEB é:

  • fornecer diretrizes sobre como gerenciar o nível de definição (LOD) e as informações em BIM;
  • ajudar os membros da equipe de trabalho a identificar suas respectivas funções.

O PEB analisa os pedidos do cliente e os conteúdos contratuais presentes nas Especificações informativas, além de descrever por quais etapas de tomada de decisão, meios, métodos e soluções de TI a equipe de trabalho realizará o projeto BIM. Ele também indica claramente funções e responsabilidades dos vários atores envolvidos na equipe.

A imagem mostra o significado do Plano de Execucao BIM PEB

O significado do Plano de Execução BIM no BIM

A elaboração precisa do PEB garante: por um lado, a satisfação dos conteúdos contratuais e das necessidades das várias partes interessadas; por outro, uma melhor comunicação e colaboração no grupo de trabalho, com consequente pontualidade nas entregas.

Quais os tipos de PEB existentes?

Existem dois tipos de Plano de Execução BIM, que diferem entre si de acordo com o momento em que são elaborados.

PEB pré-contrato: é necessário durante a fase de licitação e utilizado por potenciais fornecedores para demonstrarem sua capacidade de atender aos pedidos do cliente. A essas informações, geralmente, são adicionados detalhes sobre a modelagem das informações e as etapas do projeto.

PEB pós-contrato: é elaborado no momento de adjudicação da licitação. O Plano de Execução BIM representa um documento oficial com valor contratual.

Obviamente, o PEB pós-contrato exige mais esforço: aos conteúdos já presentes no PEB pré-contrato, é preciso agregar algumas informações de gerenciamento, planejamento do projeto e análise de métodos, bem como a descrição das soluções de TI. Daí, a grande importância de gerenciar melhor as atividades de projeto e os dados do processo BIM por meio de uma plataforma colaborativa BIM, que oferece altos padrões de segurança e permite trabalhar adequadamente de acordo com a metodologia BIM.

Quem redige um PEB?

O PEB pré-contratual é elaborado por cada possível fornecedor para descrever as competências da sua equipe de trabalho, detalhar as capacidades infraestruturais de digitalização do projeto BIM, sugerir soluções de TI e, ao mesmo tempo, fornecer um cronograma de implementação do projeto e uma proposta técnico-econômica.

O PEB pós-contrato, pelo contrário, é elaborado pelo empreiteiro e pela equipe de projeto assim que fechada a fase de adjudicação da licitação.

De fato, uma vez adjudicada a licitação, todos os intervenientes no processo têm que definir o Plano de Execução BIM de forma mais precisa e abrangente, incluindo mais detalhes operacionais relativos ao desenvolvimento e à direção do projeto BIM.

Quais os conteúdos do PEB?

A elaboração de um Plano de Execução BIM, geralmente, sempre obedece a um modelo específico, adaptado às exigências do comissionamento específico.

Muitas vezes, o modelo de elaboração de um bom PEB pode ser complexo. Confira a lista de itens que você deve incluir nele:

  • conteúdos contratuais presentes no EIR (Employers Information Requirement, em português Requisitos de Informação do Empregador);
  • conteúdos contratuais descritos no PEB pré-contratual;
  • conteúdos comprovando o cumprimento dos requisitos das Especificações informativas;
  • habilidades e experiências anteriores;
  • características técnicas e de desempenho da infraestrutura;
  • modelagem das informações;
  • definição dos níveis de desenvolvimento da informação (LOD);
  • detalhes operacionais de gerenciamento e direção do projeto BIM;
  • funções e matriz de responsabilidades (RACI ou RAM);
  • definição de processos de cooperação;
  • descrição de soluções de TI;
  • objetivos e usos dos modelos de informação;
  • definição dos documentos de informação;
  • conformidade com as normas;
  • softwares BIM a utilizar durante o projeto e suas versões;
  • métodos de compartilhamento de dados;
  • métodos de arquivamento e estratégias de entrega.

Naturalmente, este é apenas um exemplo de como estruturar um Plano de Execução BIM, mas os conteúdos podem, a partir de um modelo de referência, variar de acordo com o comissionamento específico.

Como elaborar um Plano de Execução BIM?

A criação de um Plano de Execução BIM está intimamente ligada ao comissionamento.

Isso significa que haverá tantos PEBs quanto projetos. Confira abaixo um resumo dos pontos salientes que podem servir de guia para o planejamento e a execução de um projeto BIM.

A elaboração de um Plano de Execução BIM deve seguir os seguintes passos fundamentais:

  1. identificação dos objetivos e usos do BIM no projeto, a fim de definir e analisar as metas que podem ser atingidas aplicando a metodologia BIM e descrever qual potencial do BIM será explorado nesse sentido. Uma vez definidos os campos de aplicação do BIM, é importante identificar o(s) ator(es) da equipe responsável por cada um deles, indicando seus níveis de competência, experiência e habilidade.
  2. Identificação dos entregáveis BIM.
  3. Identificação das fases do processo BIM, modelagem das informações, definição de funções e responsabilidades.
  4. Determinação da infraestrutura necessária para desenvolver um bom PEB.
  5. Definição das regras de intercâmbio interdisciplinar e dos métodos de compartilhamento de dados.
A imagem mostra como criar um Plano de Execucao BIM

Como redigir um Plano de Execução BIM

O que torna um PEB eficaz?

Conforme já mencionado, o PEB é elaborado com base no comissionamento e, portanto, nos pedidos do cliente.

Um Plano de Execução BIM torna-se um bom documento contratual se atender aos requisitos das Especificações informativas, fornecendo uma análise e descrição precisa dos campos de aplicação do BIM no próprio projeto, e identificando funções, responsabilidades, prazos, custos e formas de entrega.

usbim
usbim