Home » BIM e Arquitetura » Montar uma estratégia de implementação do BIM

Montar uma estratégia de implementação do BIM

A estratégia de implementação do BIM é o plano de ação para introduzir o BIM nos processos de negócios. Vamos descobrir os benefícios

O projeto de uma obra deve sempre começar com a elaboração de uma estratégia de implementação do BIM.

Vamos ver como adotar uma estratégia de implementação do BIM para melhorar a qualidade do seu trabalho e otimizar recursos.

Entretanto, se você lida com BIM ou tem interesse nesta nova metodologia, recomendamos um sistema de gestão BIM para gerenciar seus projetos e planejar seu trabalho de forma colaborativa e compartilhada.

O que é a estratégia de implementação do BIM?

A estratégia de implementação do BIM é um documento que ajuda a empresa a identificar as vantagens decorrentes da introdução do BIM nas diferentes fases de um projeto específico.

O objetivo é facilitar o controle de todas as fases de um processo BIM e permitir que profissionais, fornecedores e empreiteiros se concentrem nos detalhes mais importantes, economizando tempo e recursos.

Para introduzir o BIM num processo já iniciado, é necessário ter em conta as condições iniciais da organização e o nível de desenvolvimento dos processos da empresa no estado inicial mas também os objetivos a atingir.

Na prática, é aconselhável realizar uma análise da lacuna entre os dois estágios, definindo tanto o estado atual como aquele que se deseja alcançar, e especificando as ações a se realizar para introduzir o BIM na empresa.

A imagem mostra uma análise de gaps na estratégia de implementação do BIM

Análise de gaps na estratégia de implementação do BIM

A adoção de uma estratégia de implementação do BIM para uma organização é certamente uma forma de perseguir valores acrescentados. No entanto, é necessário considerar um investimento inicial de recursos e um processo gradual de adoção da metodologia que inclui:

  • treinamento preventivo;
  • atividades de aplicação planejadas;
  • planos e programas de treinamento contínuo.

Se não for estruturada corretamente, não é incomum que uma estratégia de implementação do BIM se torne excessivamente complicada e repleta de detalhes inúteis, dificultando a identificação dos principais aspectos do projeto e o andamento das obras.

Pelo contrário, se escrito corretamente, as vantagens são muitas:

  • processos colaborativos;
  • competitividade do trabalho;
  • maior lucro;
  • qualidade do resultado final;
  • economia de tempo e custo;
  • fácil comunicação dentro da equipe de trabalho;
  • execução correta das obras;
  • compartilhamento de dados.

Com a adoção de uma estratégia BIM, os procedimentos tradicionais de negócios mudam consideravelmente, mas é sempre necessário verificar se as estratégias e objetivos de desenvolvimento andam de mãos dadas, caso contrário corre-se o risco de anular os recursos investidos.

Como implementar uma estratégia de implementação do BIM

Primeiro você precisa verificar se os requisitos certos estão em vigor para implementar com sucesso o BIM em seu trabalho:

  • adaptação das capacidades do hardware: os processos de criação e gestão de um modelo 3D/BIM têm requisitos diferentes dos métodos tradicionais.
  • Inclinação para mudar o método de trabalho em uso: os funcionários devem estar dispostos a adaptar seu modus operandi ao novo processo.
  • Novas ferramentas de comunicação: os funcionários devem aprender a compartilhar informações e trabalhar de forma colaborativa.
  • Novos papéis e profissionalismo: a forma de trabalhar muda e o tempo gasto em diferentes atividades também muda. Por exemplo, modeladores terão uma quantidade maior de trabalho, arquitetos e engenheiros realizarão atividades de projeto com base no modelo digital, haverá novas figuras de responsabilidade como BIM Manager, BIM Specialist e BIM Coordinator.
  • Prontidão geral à mudança: cada figura deve estar aberta a mudanças e abraçar a flexibilidade.

Com base nestas considerações, é possível elaborar uma lista dos principais passos necessários para criar um plano de implementação do BIM:

  • Definir claramente o novo método para toda a equipe: no início do projeto é necessário esclarecer os motivos que tornam o BIM decisivo para o trabalho.
  • Iniciar gradativamente: comece com um projeto piloto alinhado ao perfil do escritório e com uma equipe de especialistas que dê suporte a todo o quadro de funcionários.
  • Comunicar os benefícios obtidos: especialmente nas fases iniciais, é importante comunicar seus sucessos dentro e fora da equipe. Também é necessário falar abertamente sobre as dificuldades, tentando enfrentá-las com uma abordagem decisiva.
  • Elaborar um guia de BIM: uma vez concluído o projeto piloto, é aconselhável usar a experiência adquirida e explorá-la a serviço de projetos futuros através de um acervo documental claro para todos.
  • Criar templates: desenvolver templates com base na experiência ajuda a melhorar a organização de projetos futuros e a realizar outros mais importantes.
  • Estabelecer as ferramentas BIM com base no objetivo: embora haja um grande número de aplicações BIM possíveis, é importante avaliar as ferramentas mais vantajosas para o seu projeto (ferramentas para detecção de interferências, modelagem arquitetônica, cálculo estrutural, modelagem de instalações prediais, etc).
  • Estabelecer procedimentos e métodos para a troca de informações: é possível planejar com antecedência diferentes métodos e procedimentos para a troca de informações entre as partes envolvidas no projeto, acordando obrigações, permissões, ferramentas, métodos de uso do Ambiente Comum de Dados.

Quais são os desafios para o cliente?

A introdução do BIM nas estratégias de projeto tem muitas vantagens especialmente para o cliente:

  • aumento do desempenho dos trabalhos realizados também graças a análises preliminares direcionadas;
  • redução dos tempos globais de planejamento e realização das obras;
  • redução de riscos financeiros e maior confiabilidade dos investimentos graças a estimativas de custos confiáveis, avaliações realistas e uma melhoria no trabalho colaborativo;
  • precisão da estimativa dos custos de construção das obras através do controle automático do modelo BIM;
  • respeito às necessidades e expectativas do cliente graças a ferramentas para representação realista das ideias do projeto (renderização em tempo real, Realidade Virtual;
  • otimização das operações de Facility Management e manutenção de obras através da abordagem as-built durante todo o ciclo de vida do imóvel.

Em geral, o BIM para o cliente permite a definição de necessidades e regras e o gerenciamento de todas as atividades do processo construtivo.

Esta implementação certamente envolve desafios para o cliente: um investimento inicial maior, mas custos amplamente amortizados pela otimização dos recursos envolvidos.

 

usbim
usbim