Home » BIM na construção » O que é o método Pull Planning na construção?

pull planning na construção

O que é o método Pull Planning na construção?

Com o método Pull Planning, um projeto de construção é planejado retrocedendo na definição das etapas. Descubra quais são os três elementos-chave

No mundo da construção, o planejamento é crucial para o sucesso do projeto em termos de custos, prazos e satisfação do cliente. Uma metodologia cada vez mais utilizada para melhorar a eficiência e a gestão das atividades é o método “Pull Planning“. Neste artigo, exploraremos em detalhes o que é o método Pull Planning, como funciona e como pode ser implementado com sucesso em projetos de construção.

O que é o Pull Planning no setor da construção?

No setor da construção, o Pull Planning, expressão que literalmente significa “planejamento puxado”, representa um tipo específico de abordagem ao planejamento do projeto que trabalha “para trás”, ou seja, parte da data presumida de conclusão da obra e retrocede na definição das etapas fundamentais do processo construtivo.

O objetivo do Pull Planning é produzir exatamente o que é solicitado pelo cliente, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos, reduzindo ao máximo os desperdícios. A técnica de planejamento “puxado” está inserida entre as abordagens da Lean Construction, que, como vimos, inclui a eliminação de desperdícios como um de seus seis princípios-chave.

As características distintivas do Pull Planning são:

  • colaboração intensiva;
  • linha do tempo regressiva.

As duas características estão intimamente relacionadas. Retroceder na definição da linha do tempo destaca a estreita conexão entre uma etapa e outra. Destacar como a conclusão de uma etapa afeta a próxima, evidencia as responsabilidades dos vários stakeholders, incentivando a colaboração e cooperação.

Quais são as etapas-chave do Pull Planning?

O processo de planejamento Pull é composto por passos simples e metódicos que visam aumentar a colaboração e reduzir os desperdícios. Vejamos quais são:

  1. identificação de objetivos e marcos do projeto: o primeiro passo deste método de planejamento envolve a identificação dos objetivos e marcos do projeto. Como mencionamos, ao contrário do processo de planejamento tradicional, o Pull Planning começa identificando a última etapa do projeto e retrocede na definição das outras etapas fundamentais.
  2. Formação de uma equipe multidisciplinar: a colaboração é uma das características fundamentais do Pull Planning, motivo pelo qual a equipe do projeto será fortemente multidisciplinar. Todos os stakeholders e profissionais envolvidos no projeto farão parte da equipe de trabalho. Isso permitirá analisar as várias fases sob diferentes perspectivas e prosseguir com um planejamento detalhado e interconectado.
  3. Reuniões colaborativas: uma vez formada a equipe multidisciplinar, ela se reunirá em encontros colaborativos que são o coração pulsante desta abordagem. É aqui que todas as partes interessadas se reúnem para definir:
    • fases do projeto e sua duração;
    • papéis e responsabilidades;
    • linha do tempo e dependência e conexão entre as várias atividades do projeto.

    Esta é a fase em que os membros da equipe se comprometem a participar ativamente das reuniões expressando-se com as notas coloridas mencionadas anteriormente.

  4. Elaboração do plano de trabalho: uma vez coletadas todas as notas dos profissionais e stakeholders que fazem parte da equipe do projeto, o gerente de projeto tem a tarefa de convertê-las em uma linha do tempo digital que será a referência futura, dinâmica e colaborativa, para todos os membros da equipe.
Processo Pull Planning

Processo Pull Planning

Quais são os três elementos-chave do Pull Planning?

Os elementos-chave do Pull Planning estão estritamente interligados para produzir um planejamento eficiente e eficaz, e são:

  • Last Planner System® (LPS): o Last Planner System® – cujo nome completo é Last Planner® System of Production Control – é um sistema holístico característico dos processos Lean, excelente para coordenar e otimizar a organização de um projeto e baseado no uso de mapas conceituais predefinidos. Neste sistema, há uma figura-chave, o Last Planner, que é o profissional mais envolvido no projeto e com autoridade e responsabilidade para tomar decisões sobre o planejamento do projeto.
  • Work Breakdown Structure (WBS): a WBS é uma ferramenta usada para a decomposição analítica de um projeto em partes elementares. O objetivo é organizar o trabalho em elementos mais facilmente gerenciáveis e compreensíveis. Através da WBS, será mais fácil estabelecer o objetivo final do projeto, as várias atividades e as relações entre elas.
  • Critical Path Method (CPM): o método do caminho crítico ou CPM (Critical Path Method) é uma técnica de planejamento que permite identificar o subconjunto de atividades do projeto que são críticas para o cumprimento dos prazos.

Como o Pull Planning aumenta a eficiência e a produtividade?

O planejamento é uma atividade indispensável se deseja concluir o projeto nos prazos e no orçamento previstos. Em particular, o Pull Planning pode ser um aliado útil no aumento da produtividade devido a:

  • colaboração: o Pull Planning incentiva a equipe do projeto a colaborar e compartilhar, fortalecendo a comunicação, reforçando o conceito de objetivo comum e, consequentemente, aumentando a produtividade.
  • Transparência: a comunicação é aberta e transparente, para que todos compreendam claramente seu papel e responsabilidades, assim como os vínculos com as atividades gerenciadas pelo restante da equipe.
  • Otimização: através do Pull Planning, os membros da equipe aprendem a reduzir erros e otimizar ações e atividades.
  • Eficiência: graças a esta abordagem ao planejamento, há mais chances de cumprir os prazos projetados e reduzir desperdícios. Os membros da equipe, de fato, têm objetivos e responsabilidades claras, uma linha do tempo precisa e uma comunicação transparente que simplifica o processo.

Pull planning na construção: do papel para o digital

Uma característica essencial do método Pull Planning é a visualização estrita, ou seja, o uso de notas adesivas com um código de cores específico. O uso de notas e do respectivo código de cores representa uma maneira simples e eficaz de visualizar a linha do tempo do projeto, fornecer feedback e trabalhar com ela de forma colaborativa.

Atualmente, existem ferramentas digitais como os softwares de gestão de construção que oferecem uma alternativa válida às notas em papel e que se baseiam no mesmo princípio colaborativo e cooperativo. Ao usar essa ferramenta, você pode experimentar muitas vantagens, incluindo:

  1. centralização das informações: com as tarefas digitais, todas as informações relacionadas ao projeto estão centralizadas em um único local. As notas adesivas em papel podem ser facilmente perdidas ou danificadas, enquanto as tarefas digitais são armazenadas com segurança e facilmente acessíveis a todos os membros da equipe.
  2. Fácil compartilhamento: as tarefas digitais podem ser compartilhadas instantaneamente com todos os membros da equipe, independentemente de sua localização. Isso garante que todos tenham acesso às informações mais atualizadas.
  3. Rastreabilidade e histórico: com o método digital, é possível acompanhar as alterações feitas nas tarefas ao longo do tempo. Isso permite uma revisão histórica das atividades e uma melhor compreensão de como o projeto progrediu ao longo do tempo.
  4. Notificações e lembretes: é possível configurar notificações e lembretes para os prazos das atividades. Isso ajuda a garantir que nenhuma atividade seja esquecida ou negligenciada.
  5. Atualizações em tempo real: as tarefas digitais podem ser atualizadas em tempo real para refletir qualquer mudança nas atividades ou prioridades. Isso garante que todos os membros da equipe estejam sempre informados sobre o estado do projeto.
Quadros de planejamento visual para gestão de mudanças - usBIM.resolver - Planejamento de tarefas digitais

Quadros de planejamento visual para gestão de mudanças – usBIM.resolver

A transição para o método Pull Planning digital melhora significativamente a eficiência global do planejamento e execução das atividades. As tarefas podem ser atribuídas, concluídas e monitoradas de forma mais rápida e eficiente do que as notas adesivas em papel.

A eficiência, a centralização das informações, a transparência e a redução de desperdícios são apenas algumas das razões pelas quais cada vez mais empresas do setor da construção estão adotando essa transformação digital. Se deseja melhorar a gestão de seus projetos de construção, utilize o software de gestão de construção. Dessa forma, você terá controle total do projeto através de painéis de planejamento dinâmicos e personalizáveis que garantem o cumprimento dos prazos e a satisfação dos clientes e membros da equipe.

 

 

usbim-resolver
usbim-resolver