Home » BIM e facility management » O que é a manutenção Lean? Veja como implementá-la

Lean-Maintenance

O que é a manutenção Lean? Veja como implementá-la

A manutenção Lean é uma estratégia que visa reduzir o desperdício e as ineficiências na gestão de recursos físicos. Saiba mais agora!

A lógica lean, ou enxuta, vêm sendo aplicada há algum tempo no setor produtivo para simplificar todos os processos e reduzir o desperdício sem, no entanto, sacrificar a qualidade do produto final. O que talvez não saiba é que o sucesso da produção enxuta assenta na implementação de estratégias que visam manter as ferramentas e sistemas úteis à produção num estado de máxima eficiência.

O objetivo deste artigo é, de fato, fazer você descobrir todas as vantagens e potencialidades da chamada manutenção Lean, a abordagem que prevê a aplicação de princípios e métodos “enxutos” aos processos de gestão e manutenção dos bens de capital de uma empresa, e que representa um pré-requisito essencial para garantir o sucesso de qualquer organização.

Antes de mostrar como implementar essa estratégia de manutenção, sugerimos que você tente um software de gestão de manutenção, uma ferramenta poderosa mas, ao mesmo tempo, fácil de utilizar, que através de um conjunto de funções integradas e gestão centralizada da informação o ajuda a atingir os objetivos da manutenção Lean com a máxima eficiência e simplicidade.

O que é a manutenção Lean

A manutenção Lean, também conhecida como manutenção enxuta, é uma abordagem para gerenciar os ativos físicos e de capital de uma empresa. Destina-se a eliminar atividades redundantes das operações diárias, reduzindo o desperdício e melhorando a eficiência e produtividade geral da organização.

Embora essa estratégia seja frequentemente considerada um subconjunto da produção enxuta, na realidade, ocorre exatamente o oposto. De fato, para ter sucesso na produção enxuta é necessário, antes de tudo, aplicar os princípios “enxutos” aos processos de gerenciamento e manutenção de plantas industriais e máquinas.

Na lógica “enxuta”, o desperdício refere-se ao uso excessivo de recursos (como tempo, mão de obra, energia, etc.) que em nada agregam valor ao produto ou serviço final. Com particular referência ao setor da manutenção, algumas ineficiências e desperdícios são quase inevitáveis, por exemplo:

  • paradas não planejadas;
  • manutenção excessiva;
  • lentidão na criação de ordens de trabalho;
  • má gestão de estoque;
  • acúmulo desnecessário de estoques e peças de reposição;
  • custos extras de reparo de defeitos e correção de erros de manutenção.

A implementação da manutenção Lean permite evitar estes problemas, identificando e eliminando as ações que provocam desperdício dos recursos internos da organização, e promovendo estratégias de manutenção que visam melhorar os processos ineficientes e otimizar a gestão das ordens de trabalho.

A imagem ilustra um exemplo de manutenção Lean e mostra um técnico qualificado no trabalho

Manutenção Lean — Técnico qualificado no trabalho

Quais são os 5 princípios da manutenção Lean

As práticas de manutenção Lean são baseadas na aplicação de cinco princípios essenciais, ilustrados abaixo:

  1. Manutenção Produtiva Total (TPM): é uma iniciativa que visa otimizar a eficácia e a fiabilidade dos equipamentos produtivos, através do envolvimento nos processos de manutenção de todos os que operam nos diferentes níveis do sistema produtivo (operadores, técnicos, gestores, etc.). O objetivo desta estratégia é minimizar acidentes, perdas, avarias e outros incidentes.
  2. Manutenção Centrada na Confiabilidade (RCM): é um processo que garante que as atividades de manutenção sejam executadas de forma eficiente, econômica, confiável e segura. A abordagem RCM é usada para monitorar ativos físicos em sua condição operacional atual com a finalidade de prever requisitos de manutenção.
  3. Processo 5S: é uma metodologia que prevê a implementação sistemática de cinco atividades para a organização do posto de trabalho que, uma vez desenvolvidas, permitem melhorar a eficiência global da fábrica. O “S” refere-se especificamente a cinco palavras japonesas que significam literalmente:
    • SEIRI (Descarte): localizar e retirar todo o desnecessário do ambiente de trabalho.
    • SEITON (Ordenação): organizar todas as ferramentas de forma ordenada e acessível.
    • SEINSO (Limpeza): limpar e inspecionar o local de trabalho e qualquer maquinário com frequência.
    • SEIKETSU (Padronização): estabelecer tempos e procedimentos para repetir as três primeiras atividades “S”.
    • SHITSUKE (Autodisciplina): continuar a apoiar o processo de melhoria estabelecendo hábitos comportamentais.
  4. Just In Time (JIT): é um conceito comumente usado em referência às atividades de estoque. As empresas usam essa metodologia para reduzir o desperdício durante o processo de produção, recebendo mercadorias em estoque somente quando necessário. Na manutenção enxuta, os operadores planejam os reparos com a maior precisão possível, certificando-se de que as várias intervenções sejam realizadas somente no momento devido (nem muito cedo nem muito tarde) e que as peças de reposição sejam disponibilizadas no momento exato em que são necessárias usá-las.
  5. Eliminação de resíduos: os procedimentos de manutenção enxuta baseiam-se na eliminação de todas aquelas etapas do processo que não agregam valor ao produto final e que podem ser classificadas em sete tipos diferentes de desperdício:
    • superprodução;
    • tempos de espera excessivos;
    • armazenamento inútil;
    • retrabalho;
    • presença de peças defeituosas;
    • transporte não otimizado;
    • movimentos desnecessários.
A imagem ilustra um exemplo de princípios da manutenção Lean

Os princípios da manutenção Lean

Quais são os benefícios da manutenção enxuta

A implementação da manutenção Lean permite obter muitas vantagens, entre as quais:

  • minimizar os custos de manutenção tanto diretos (necessários para mão de obra e recursos) quanto indiretos (devidos a paradas não planejadas).
  • Eliminar os resíduos, especialmente graças ao uso da lógica JIT que evita manter estoques caros por mais tempo do que o necessário.
  • Reduzir as atividades ineficientes, com práticas que permitem eliminar ou modificar processos que levam muito tempo para serem concluídos.
  • Reduzir as emergências, através do uso de uma abordagem proativa que permite resolver quaisquer problemas antes que eles se transformem em falhas.
  • Envolvimento contínuo dos funcionários, também por meio de processos de treinamento adequados que visam capacitar os operadores para agir de forma decisiva quando surgem problemas.

Como implementar a manutenção Lean

Em geral, a implementação da manutenção Lean implica afastar-se dos esquemas tradicionais de alocação de recursos e atribuir um papel proativo ao departamento de manutenção, para que este possa participar na melhoria dos processos produtivos.

O processo de implementação geralmente começa com uma auditoria de manutenção que visa identificar os pontos fortes e fracos do departamento. Com base nos resultados obtidos nesta primeira fase, são desenvolvidos os seguintes passos fundamentais:

  • definição de práticas padronizadas que tenham por finalidade prolongar a vida útil dos equipamentos e peças de reposição;
  • fortalecer e desenvolver essas práticas para melhorar a capacidade de resposta e reduzir a frequência das intervenções;
  • experimentação de estratégias preventivas programadas encontrar o equilíbrio certo de serviços que evitem emergências sem sobrecarregar os equipamentos;
  • atribuição de operações de manutenção ordinária ao departamento de produção para permitir que a equipe de manutenção se concentre em questões mais sérias;
  • buscar alternativas mais eficientes na escolha de equipamentos para reparos e limpeza de maquinário e local de trabalho;
  • melhoria dos métodos de gerenciamento de inventário e estoques.

Para aplicar a abordagem enxuta aos processos de manutenção, é essencial o uso do software CMMS (Computerized Maintenance Management System), pois ele representa a única ferramenta capaz de suportar as etapas descritas acima.

Como nem todos os sistemas CMMS são igualmente eficazes no desenvolvimento de manutenção enxuta, é importante escolher soluções que atendam a determinados critérios e, portanto:

  • fáceis de usar, para auxiliar os responsáveis pela manutenção na realização das diversas atividades;
  • baseados em nuvem, para permitir o uso de qualquer dispositivo móvel;
  • capazes de oferecer processos simplificados e padronizados para ordem de serviço e gerenciamento de estoque;
  • capazes de fornecer relatórios e dados históricos sobre operações de manutenção.

Você também pode contar com o potencial de um software de gestão de manutenção e começar imediatamente a experimentar as vantagens da manutenção Lean. Graças à ajuda desta ferramenta, você pode gerenciar suas atividades a partir de uma única plataforma centralizada e na nuvem. Ela também fornecerá o suporte necessário para tornar seus processos de manutenção ainda mais simplificados e eficientes.

 

usbim-maint
usbim-maint