Home » BIM e facility management » Manutenção de instalações

Manutenção de instalações

A manutenção de instalações refere-se ao conjunto de atividades que mantêm os sistemas prediais em ótimas condições. Descubra os benefícios


Cuidar das instalaçõess de um ativo dia após dia é a única maneira de ter sistemas disponíveis que estejam sempre funcionando e produtivos.

Com o objetivo de simplificar a gestão das diferentes atividades e planejar as ações a serem tomadas para otimizar o desempenho dos ativos, os profissionais de gestão de instalações utilizam um software de gestão de manutenção industrial. Experimente esta solução você mesmo e comece a melhorar suas práticas de manutenção habituais imediatamente.

Descubra todas as vantagens de uma manutenção correta dos sistemas e aprenda a escolher e planejar a estratégia que melhor se adapte às suas necessidades.

O que é a manutenção de instalações

A manutenção de instalações é o processo que permite manter os sistemas de instalações de qualquer estrutura em perfeitas condições operacionais, melhorando eficiência, produtividade e durabilidade.

Este processo inclui as ações necessárias para evitar problemas e evitar que se transformem em falhas, para reparar ou substituir máquinas danificadas ou intervir em componentes individuais e peças de reposição.

Como existem muitos tipos diferentes de instalações e sistemas de produção, os métodos para gerenciar e manter essas instalações podem variar de caso para caso. Uma fábrica para a produção de automóveis certamente terá máquinas diferentes de uma indústria têxtil ou uma fábrica de processamento de alimentos.

Isso significa que cada atividade de produção deve ter um plano de manutenção personalizado, adaptado às suas necessidades e particularidades. Este plano deve definir os métodos e tempos de programação para controles de equipamentos, solução de problemas, limpeza geral e todas as operações necessárias para manter os tipos específicos de equipamentos em operação.

No entanto, o objetivo comum de todos os processos de manutenção de instalações continua a ser maximizar o desempenho dos recursos produtivos da organização e criar um ambiente de trabalho que também seja seguro para todos os operadores.

A imagem mostra um técnico numa atividade de manutenção de instalações

Manutenção de instalações

Quais são os 6 tipos de manutenção de instalações

Dependendo do tipo e idade do equipamento, seu uso e os recursos disponíveis, você pode escolher entre os seguintes 6 tipos de manutenção dos sistemas:

  • manutenção corretiva: é um tipo de manutenção “reativa” que é realizada para identificar, isolar e corrigir uma falha após a ocorrência, para que o equipamento possa ser restaurado às condições normais de operação dentro das tolerâncias ou limites estabelecidos para as operações de serviço. Uma vez que a manutenção corretiva só pode ser implementada quando uma instalações (ou seu componente) parar de operar, é apropriado reservá-la para ativos menos “críticos”, ou para todos os equipamentos que não bloqueiam a linha de produção em caso de falhas ou mau funcionamento inesperado.
  • manutenção preventiva: refere-se a intervenções de manutenção “proativas”, ou seja, ações que são realizadas regularmente em equipamentos para evitar possíveis falhas. Essas intervenções ajudam a resolver os problemas que afetam a produção antes mesmo que ocorram. Ao contrário da manutenção corretiva, a manutenção preventiva é realizada enquanto o sistema ainda está em operação para evitar que ele quebre inesperadamente. A capacidade de minimizar ou mesmo eliminar o tempo de inatividade da máquina torna esse tipo de manutenção particularmente adequado para os ativos mais críticos de uma organização.
  • manutenção preditiva: é muito semelhante à manutenção preventiva porque seu objetivo é antecipar falhas, mas difere dela porque não se limita à prevenção, mas visa prever as chances de falhas futuras através do uso de tecnologias inteligentes. O desempenho do equipamento é regularmente detectado e analisado para fazer as previsões necessárias. Isso permite que os técnicos identifiquem possíveis problemas com bastante antecedência e planejem as intervenções de manutenção preditiva necessárias com a máxima eficiência.
  • manutenção prescritiva: pode ser considerada como uma evolução adicional em relação à manutenção preventiva e preditiva, pois além de antecipar problemas e prever falhas futuras, utiliza inteligência artificial para identificar possíveis soluções e fornecer recomendações detalhadas sobre a melhor ação de manutenção prescritiva a ser tomada.
  • manutenção sob condição: estratégia de manutenção muito eficaz porque se baseia no monitoramento da saúde real de um ativo. As intervenções não são realizadas regularmente, como é o caso da manutenção preventiva, mas estão sujeitas ao alcance de uma determinada condição, que é estabelecida através de métricas específicas. Isso permite que você aproveite ao máximo a capacidade de uma instalações e economize nos custos de manutenção. Reduz intervenções desnecessárias e elimina a possibilidade de prosseguir com a substituição de componentes que ainda não atingiram o fim da vida útil.
  • manutenção de emergência: é a manutenção que é realizada quando uma instalações sofre um mau funcionamento ou falha inesperada, o que pode representar um sério perigo para a saúde e segurança dos usuários. A manutenção de emergência é necessária quando é necessário intervir o mais rápido possível para restaurar as condições normais de operação da estrutura e evitar danos à propriedade e às pessoas.
A imagem mostra os tipos de manutenção de instalações

Tipos de manutenção de instalações

Vantagens da manutenção de instalações

Seja qual for a estratégia escolhida, a manutenção adequada e precisa de instalações ajudará você a:

  • paradas não planejadas;
  • aumentar a eficiência operacional e a produtividade das máquinas;
  • minimizar as perdas que possam ocorrer devido a interrupções de produção;
  • retardar o processo de desgaste e prolongar a vida útil do equipamento;
  • maximizar o desempenho, a confiabilidade e a disponibilidade dos ativos;
  • reduzir o desperdício e garantir o uso ideal dos recursos;
  • melhorar a qualidade da produção;
  • reduzir o risco de acidentes de trabalho e aumentar a saúde e a segurança dos trabalhadores;
  • fazer pedidos e manter estoques de forma mais eficiente;
  • minimizar os custos e despesas totais necessários para a manutenção.

Planejamento da manutenção

Uma boa manutenção é essencial para manter o maquinário de produção sempre operacional e funcionando. Agora que você entende a importância desse processo, saiba como planejar uma estratégia de manutenção eficaz seguindo as dicas abaixo:

  • redigir uma lista de prioridades: o primeiro passo importante para planejar adequadamente a manutenção das instalações é identificar todos os equipamentos envolvidos no processo de produção e atribuir a cada um deles um nível adequado de prioridade. Máquinas que são indispensáveis na linha de produção devem ter um maior grau de importância e ser submetidas a manutenção em primeiro lugar. Para classificar corretamente os recursos de acordo com os riscos potenciais, é aconselhável realizar uma análise de criticidades.
  • Desenvolver um fluxo de trabalho: uma vez identificados os ativos mais críticos, é necessário especificar as intervenções a serem realizadas em cada um deles. A fim de assegurar uma repartição adequada dos recursos, é conveniente estabelecer antecipadamente as modalidades de intervenção exigidas por cada equipamento. Criar um fluxo de trabalho de manutenção ajudará a organizar todo o trabalho e combinar os ativos para gerenciar as atividades relacionadas.
  • Esclarecer papéis e responsabilidades: para cada etapa do fluxo de trabalho, indicar precisamente quem deve fazer o quê. A maneira mais eficaz de esclarecer papéis e responsabilidades é criar uma matriz RACI, que visa relacionar cada sujeito às atividades pelas quais são responsáveis. A atribuição adequada de tarefas é essencial para evitar confusão e aumentar a eficiência de todo o processo.
  • Monitorar o andamento do processo: para saber se tudo está indo de acordo com o planejado, é essencial acompanhar as métricas e os KPIs de manutenção que ajudam a medir a eficácia dos diversos processos e avaliar o desempenho da equipe de manutenção. Graças a esses parâmetros, é possível determinar o que funcionou e o que poderia ser melhorado. Isso evita erros semelhantes no futuro e melhora o planejamento de intervenções de tempos em tempos;
  • Dispor de um sistema de gerenciamento de manutenção: o passo mais crítico para garantir o sucesso de seus planos de manutenção é adotar um CMMS (software de gestão de manutenção) apropriado, que se destina a apoiar as atividades ilustradas até agora. Esse sistema ajuda a gerenciar o planejamento de intervenções, acompanhar o desempenho do equipamento, manter uma comunicação aberta com as partes interessadas e melhorar a eficiência e a confiabilidade de cada processo de manutenção.

A implementação de um plano de manutenção pode ser um processo extremamente complexo e difícil, mas o uso de um software de gestão de manutenção industrial, é torna as atividades simples e intuitivas.

Experimente esta ferramenta agora e descubra todos os recursos de planejamento, gerenciamento, monitoramento e relatórios que o ajudarão a transformar a manutenção de suas instalações em um processo cada vez mais confiável, direcionado, eficiente e produtivo.

 

usbim-maint
usbim-maint