Home » BIM e Arquitetura » Processo BIM: o que é e quais suas fases

Processo BIM: o que é e quais suas fases

A importância do BIM (Building Information Modeling) da fase de planejamento à de manutenção: confira o que é o processo BIM e seus benefícios


Você é um profissional, uma empresa que atua no setor AECO ou um técnico da administração pública? Então certamente já ouviu falar do processo BIM (BIM Process, em inglês) e sua obrigatoriedade gradual no mundo do projeto.

Neste artigo, vamos descobrir o significado de processo BIM e por que todo técnico deveria começar a conhecê-lo.

Processo BIM: o que é

O BIM, acrônimo de Building Information Modeling, é um processo de criação e gestão da informação de um edifício, útil durante todo o seu ciclo de vida.

O modelo digital informatizado obtido pela aplicação da metodologia BIM contém todas as características físicas e funcionais da construção.

O processo BIM retorna uma representação gráfica do edifício ou do ativo, mas também proporciona um verdadeiro contentor informativo, dinâmico e multidisciplinar.

Um modelo BIM pode conter qualquer informação. As mais comumente incluídas dizem respeito a:

  • localização geográfica;
  • dados geométricos e volumétricos;
  • propriedades de materiais e elementos técnicos;
  • fases de implementação;
  • desenhos técnicos;
  • documentação;
  • operações de manutenção.

O processo BIM permite uma representação digital de todo o ciclo de vida de construções e infraestruturas (do planejamento à requalificação), e facilita a troca e a interoperabilidade de informações.

A imagem ilustra o processo BIM

Processo BIM

O funcionamento de um processo BIM exige que cada profissional realize a parte de projeto de sua competência com seu próprio software de autoria BIM. Graças à metodologia BIM, os profissionais podem trocar arquivos via formato IFC sem perder nenhuma informação. O resultado final é um modelo único que engloba todas as informações das diversas disciplinas envolvidas.

Essa abordagem colaborativa do BIM Process Management (Gestão de Processos BIM, em português) permite uma transferência de informação contínua, que oferece enormes vantagens do ponto de vista do controlo e gerenciamento de um ativo durante todo o seu ciclo de vida.

O processo BIM representa assim uma verdadeira revolução no setor AECO, pois permite que todas as partes interessadas (arquitetos, engenheiros, empreiteiros) trabalhem em um único modelo de forma colaborativa, rápida e eficiente, com consequente economia de tempos e custos.

O BIM é um software ou um processo?

Embora os softwares BIM representem a base operacional para a aplicação desta metodologia de projeto, o BIM não deve ser entendido como ferramenta, mas sim como um verdadeiro processo.

O BIM Process permite gerenciar um trabalho desde o planejamento até a manutenção. Projetar de acordo com a metodologia BIM significa produzir um modelo que não seja apenas uma representação 3D, mas uma representação dinâmica e multidisciplinar, útil para todo o ciclo da vida da obra.

Por isso, dentro do processo BIM não nos limitamos à terceira dimensão, mas falamos de 7 dimensões do BIM:

  • 4D – gerenciamento de tempos;
  • 5D – gerenciamento de custos;
  • 6D – sustentabilidade;
  • 7D – gerenciamento de ativos.

Para realmente começar a entender como o processo BIM “atua” e pode mudar sua abordagem ao projeto, baixe e experimente gratuitamente um software de arquitetura BIM.

Quais são as fases de um processo BIM?

O resultado final do processo BIM é um modelo digital informatizado que considera o inteiro ciclo de vida, do planejamento à manutenção, até a demolição / requalificação.

Para conseguir esse modelo tridimensional enriquecido com informações, todos os atores do processo colaboram dinamicamente: cada profissional projeta a parte de sua competência e depois compartilha o arquivo com os demais projetistas, obtendo um modelo de informação único.

Graças à metodologia BIM, não são mais produzidas pastas de documentos de projeto não comunicantes, mas um único modelo digital informatizado útil para todo o ciclo de vida da obra.

A imagem ilustra as fases do processo BIM

O processo BIM consta de uma série de fases: vamos descobri-las juntos!

Planejamento

Representa o primeiro passo para a realização do projeto e envolve várias decisões, incluindo a definição dos BIM Uses (Usos do BIM, em português) e a identificação de projetistas responsáveis pelas várias fases do processo. O modelo desenvolvido nesta fase é apresentado ao cliente e possivelmente modificado.

Projeto

Nesta fase, é criado o modelo tridimensional e também entram em jogo as demais dimensões do BIM: uma fase de projeto que siga os critérios da metodologia BIM permite realizar digitalmente o edifício antes de sua construção física, analisar sua sustentabilidade (6D) e prever com precisão os tempos (4D) e os custos (5D) de realização. É nesta fase que o processo BIM torna-se colaborativo e multidisciplinar.

Vamos fazer um exemplo para esclarecer melhor o papel desempenhado pela colaboração e interoperabilidade em um processo BIM.

O arquiteto inicia o projeto arquitetônico com seu software de autoria BIM e produz um modelo arquitetônico tridimensional, ao qual adiciona todas as informações que considera necessárias. Neste ponto, entram em jogo compartilhamento e interoperabilidade: o arquiteto exporta seu arquivo IFC e o compartilha com outros profissionais, que assim podem iniciar o projeto de própria competência no modelo arquitetônico compartilhado pelo colega.

O engenheiro estrutural, por exemplo, importa o modelo arquitetônico para seu software de cálculo estrutural e realiza sua parte de projeto, que depois compartilha novamente com o arquiteto.

O arquiteto, por sua vez, atualizará o modelo arquitetônico importando os dados do engenheiro estrutural, obtendo assim um modelo federado (modelo digital multidisciplinar). Procede-se desta forma também para as demais disciplinas, enriquecendo o modelo com toda a informação considerada necessária. Neste ponto, é preciso recorrer a um software para detecção de interferências entre os vários modelos IFC. O resultado é um único modelo digital informatizado a usar ao longo do ciclo de vida do edifício.

Construção

A aplicação da metodologia BIM à fase de construção permite visualizar o estado do edifício e compará-lo com a evolução esperada indicada no planejamento do projeto inicial. Isso garante o controle dos diferentes elementos de um projeto e permite detectar quaisquer obstáculos, economizando tempos e custos. Na verdade, adotar um BIM Process significa reduzir o erro humano, bem como identificar e corrigir qualquer interferência antes que ela chegue à fase de execução.

Manutenção

A aplicação do BIM permite gerenciar o edifício ao longo de todo seu ciclo da vida e associar ao modelo tridimensional as informações necessárias à gestão e manutenção (7D).

Quais são as vantagens do processo BIM?

As vantagens do processo BIM são muitas:

  • simplificação do projeto e de possíveis alterações;
  • redução do erro humano;
  • redução dos tempos;
  • redução dos custos;
  • informatização;
  • interoperabilidade;
  • cálculo preciso de tempos e custos.

Se ainda não o fez, conheça mais sobre a metodologia BIM e o processo BIM baixando a versão de teste gratuita de um software BIM para aproveitar em primeira mão todos esses benefícios!

 

usbim
usbim